Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2018
Tempo
30º
MIN 29º MÁX 31º

Edição

Portugueses continuam a ser dos mais descontentes com situação económica

Apenas um terço dos portugueses avaliam de forma positiva a atual situação da economia nacional, o décimo valor mais baixo da UE, embora bastante acima do sentimento durante a crise, revela um inquérito hoje divulgado pela Comissão Europeia.

Portugueses continuam a ser dos mais descontentes com situação económica
Notícias ao Minuto

15:42 - 08/03/18 por Lusa

Economia Eurobarómetro

O Eurobarómetro de outono (o inquérito foi conduzido entre 5 e 12 de novembro) revela que 33% dos portugueses consideram "boa ou muito boa" a situação da economia portuguesa, enquanto 63% a classificam como "má ou muito má", quando a média comunitária é de 48% de opiniões positivas sobre o estado das respetivas economias nacionais.

Embora Portugal continue entre os 10 países da União com uma avaliação mais negativa da respetiva economia nacional (surgindo de forma destacada na "cauda" da tabela a Grécia, onde apenas 2% avaliam positivamente a situação económica), o valor de 33%, que já se registava na primavera de 2017, é o mais elevado dos últimos 13 anos e mais que o dobro de opiniões positivas registadas no outono de 2016 (15%).

No auge da crise, durante o programa de assistência externa, a percentagem de portugueses que consideravam a situação económica nacional "boa ou muito boa" baixou até aos 3% (na primavera de 2012 e no outono de 2013).

Por outro lado, quando questionados sobre os problemas mais importantes que o país enfrenta, a maioria dos portugueses continua a eleger o desemprego como o maior problema (42%, acima da média comunitária de 36%).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório