Meteorologia

  • 19 JULHO 2018
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

Sindicalistas da CGTP deslocam-se hoje à antiga fábrica da Triumph

Cerca de 750 sindicalistas da CGTP reúnem-se hoje em Plenário Nacional, em Lisboa, para aprovar as linhas orientadoras da central para 2018 e no final vão juntar-se ao protesto dos trabalhadores da antiga fábrica Triumph, junto à empresa.

Sindicalistas da CGTP deslocam-se hoje à antiga fábrica da Triumph
Notícias ao Minuto

05:42 - 12/01/18 por Lusa

Economia Plenário Nacional

O Plenário Nacional de Sindicatos da CGTP, órgão mais importante entre congressos, vai contar com a participação de dirigentes e delegados sindicais de todo o país, que irão discutir a concretização dos eixos prioritários de ação sindical em torno do que consideram ser os principais problemas dos trabalhadores.

"Estamos convencidos de que vamos ter um grande Plenário Nacional, no início deste ano, que vai ser muito exigente, e vamos aprovar as grandes linhas de ação da Intersindical, com vista à concretização do nosso objetivo de valorização do trabalho e dos trabalhadores", disse João Torres, da comissão executiva da CGTP, à agência Lusa.

Os aumentos salariais gerais e o aumento das remunerações mais baixas das empresas para os 600 euros serão defendidos como prioritários.

O combate ao desemprego e à precariedade, a promoção de emprego de qualidade, a dinamização da contratação coletiva, a revogação da caducidade e de outras matérias da legislação laboral consideradas gravosas para os trabalhadores e a melhoria dos serviços públicos serão outras das matérias em debate que vão protagonizar a ação sindical da CGTP ao longo do ano.

Os participantes no Plenário Nacional vão ainda discutir as "grandes ações nacionais, que requerem uma preparação com maior antecedência", como o Dia Internacional da Mulher (08 de março), o Dia Nacional da Juventude (28 de março) e o 1.º de Maio -- Dia Internacional do Trabalhador.

Depois da intervenção de encerramento do secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, os participantes no encontro deslocar-se-ão, em autocarros, para a entrada da empresa Gramax (ex-Triumph) em solidariedade para com a luta dos trabalhadores que ali permanecem há vários dias pela defesa dos seus postos de trabalho, pelo pagamento de salários em atraso e pelos seus direitos.

A fábrica da antiga Triumph (de roupa interior feminina), sediada na freguesia de Sacavém, no concelho de Loures, foi adquirida no início de 2016 pela Têxtil Gramax Internacional e emprega, atualmente, cerca de 400 trabalhadores.

No entanto, em novembro passado, a administração da empresa comunicou aos trabalhadores que iria ocorrer um processo de reestruturação, que previa o despedimento de 150 pessoas.

Na sexta-feira, depois de tomarem conhecimento de que a administração tinha iniciado um processo de insolvência, os trabalhadores iniciaram uma vigília à porta das instalações para impedir a saída de material.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.