Meteorologia

  • 29 SETEMBRO 2022
Tempo
20º
MIN 16º MÁX 22º

Empregadores da Lush passam a deter 10% das ações do negócio

O Fundo Beneficiário de Colaboradores da Lush foi lançado em Birmingham, no Reino Unido.

Empregadores da Lush passam a deter 10% das ações do negócio
Notícias ao Minuto

16:54 - 11/12/17 por Filipa Matias Pereira

Economia Cosmética

A conferência anual da Employee Ownership Association da Lush, em Birmingham, Reino Unido, foi palco do lançamento do Fundo Beneficiário de Colaboradores. Com efeito, “10% das novas ações do negócio serão atribuídas ao fundo que representará os colaboradores permanentes do Grupo Lush”, refere o comunicado enviado à redação do Notícias ao Minuto.

A marca acredita que com este fundo “irá proteger os valores da empresa, a sua independência e prosperidade, reconhecendo com gratidão a contribuição significativa que os colaboradores têm no seu sucesso”.

O objetivo, refere ainda o comunicado, é que o Fundo Beneficiário de Colaboradores Lush possa comprar mais ações aos fundadores (os acionistas atuais) conforme os mesmos as desejem vender, com as partes incluídas em acordo na avaliação das mesmas. "Estas ações serão avaliadas em cinco vezes o lucro líquido médio dos três anos anteriores", explica.

Recorde-se que a Lush inventa, elabora e vende cosméticos frescos feitos à mão em 49 países. De salientar ainda que a empresa é muito rigorosa sobre os testes em animais.

A nível ambiental, a Lush lidera ainda a “indústria cosmética no combate ao excesso de embalagens através da criação de produtos que podem ser vendidos a nu, incluindo sempre o máximo de ingredientes frescos e procurando eliminar os conservantes sintéticos dos mesmo”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório