Meteorologia

  • 11 DEZEMBRO 2017
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 13º

Edição

Governo diz que "é possível diversificar investimento" chinês em Portugal

O secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, afirmou hoje que "é possível diversificar o investimento da República Popular da China em Portugal", salientando que o país é um "parceiro económico incontornável".

Governo diz que "é possível diversificar investimento" chinês em Portugal
Notícias ao Minuto

20:06 - 20/11/17 por Lusa

Economia Eurico Dias

O governante falava no seminário "Cooperação no comércio, investimento e capacidade produtiva", organizado pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), Fórum Macau e o IPIM - Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau, que está a decorrer hoje em Lisboa.

"A República Popular da China é um parceiro económico incontornável", afirmou Eurico Brilhante Dias, salientando que a organização deste evento, onde a vice-ministra do Comércio da China, Gao Yan, esteve presente, "é mais um passo no aprofundamento das relações entre os dois países".

"Não temos uma visão de curto prazo, acreditamos em parcerias de investimento a longo prazo, de longa duração e acreditamos que é possível diversificar o investimento na República Popular da China em Portugal", não só em setores de inovação como as tecnologias de informação e comunicação (TIC), como também na área das infraestruturas.

"Portugal apresenta, no caso por exemplo do Porto de Sines, boas e novas oportunidades de investimento que o Governo português" sinalizou no mês passado na República Popular da China, prosseguiu o secretário de Estado da Internacionalização.

Destacou o voo direto Portugal-China, que arrancou este ano e que representou "um passo fundamental para o aprofundamento" do relacionamento económico entre os dois países.

Eurico Brilhante Dias sublinhou que "há duas áreas" que o Governo português considera importante "aprofundar de forma prioritária".

A primeira diz respeito "à identificação e à eliminação de barreiras de acesso aos mercados e, no nosso caso, no acesso ao mercado da República Popular da China, com acento particular na área do agroalimentar", sublinhou.

"Acreditamos no desenvolvimento de plataformas logísticas de produtos portugueses na República Popular da China, é um passo importante", acrescentou.

O governante destacou "os esforços continuados" no âmbito do quadro de políticas de eliminação de barreiras fitossanitárias, apontando que esta é uma área que deve ser melhorada e em que Portugal "já manifestou absoluta disponibilidade" para o efeito.

A segunda área assenta no financiamento.

Brilhante Dias sublinhou que o Governo português, junto das autoridades da Região Administrativa Especial de Macau, "manifestou a sua vontade para poder construir um instrumento de cofinanciamento entre Portugal", o qual deverá estar "prioritariamente focado no comércio e no desenvolvimento de projetos de pequenas e médias empresas".

Por sua vez, a vice-ministra do Comércio da China, Gao Yan, disse que há uma "forte complementaridade" para "potenciar a cooperação" entre Portugal e a China e recordou os vários setores onde o país investiu no mercado português, desde energia, passando pelo setor financeiro, saúde, entre outros.

Disse ainda que Macau tem "o papel de ponte insubstituível entre a China e Portugal".

Gao Yan sublinhou que a China tem manifestado uma "atitude de querer ser mais aberta ao mundo" e convidou o Governo português e os empresários portugueses a estarem presentes na exposição internacional de importação que o país vai realizar.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório