Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2021
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

"Os cenários que foram aqui apresentados são muito psicadélicos"

Os secretários de Estado da Administração Pública e do Orçamento têm estado a reunir com os vários sindicatos do setor. Em cima da mesa de discussão está o descongelamento das progressões e dos salários na Função Pública.

"Os cenários que foram aqui apresentados são muito psicadélicos"

A Frente Comum esteve, na tarde desta quinta-feira, reunida com os secretários de Estado da Administração Pública, Fátima Fonseca, e do Orçamento, João Leão, para discutirem temas que vão estar no Orçamento do Estado para 2018 e que afetam os funcionários públicos.

À saída da reunião, realizada em Lisboa, a coordenadora da Frente Comum disse aos jornalistas que há coisas que o sindicato “não aceita”, pois os “trabalhadores têm direitos e este é o terceiro Orçamento sem ter isso em conta”.

Ana Avoila sublinhou que existe a “palavra pública do Governo de que não vai haver descongelamento de salários”, o que é um “cenário muito complicado” que vai obrigar a Frente Comum a delinear uma forma de luta.

Não sei se vai haver greve ou não. O que sei é que no dia 3 vamos aprovar uma forma de luta porque não aceitamos o faseamento das posições remuneratórias e não aceitamos mais um ano sem o descongelamento de salários e de outras matérias que estão congeladas no Orçamento do Estado”, afirmou.

Sem especificar os pormenores discutidos na reunião, a coordenadora da Frente Comum apenas disse aos jornalistas que “os cenários que foram aqui apresentados são muito psicadélicos”.

“O que foi dito é que é faseado, não é para toda a gente e só podem gastar 200 milhões e o valor total é 600 milhões. Mas não há nada de concreto”, rematou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório