Meteorologia

  • 22 SETEMBRO 2017
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Emissões de dívida e ações em Portugal aumentam em julho

O saldo de novos títulos foi positivo quando se junta o setor privado ao público, ainda que o Estado tenha reduzido o montante de emissões líquidas.

Emissões de dívida e ações em Portugal aumentam em julho
Notícias ao Minuto

12:09 - 14/09/17 por Bruno Mourão

Economia Banco de Portugal

A revelação é feita pelo Banco de Portugal: "Em julho de 2017, as emissões líquidas (emissões brutas deduzidas de amortizações) de títulos por residentes totalizaram 1,1 mil milhões de euros, na sua quase totalidade explicadas por emissões líquidas de títulos de dívida". 

"Por setor institucional, destacou-se o setor financeiro, com emissões líquidas de títulos de 1,2 mil milhões de euros. As emissões de títulos de dívida de bancos foram as mais elevadas desde agosto de 2012. Em julho, as administrações públicas foram o único setor a registar emissões líquidas negativas, no montante de 0,5 mil milhões de euros", pode ler-se na nota de informação estatística divulgada esta manhã pelo Banco de Portugal. 

"O saldo de títulos emitidos por residentes totalizou 445,8 mil milhões de euros, aumentando 2,2 mil milhões de euros em relação ao mês anterior. Para esta evolução contribuiu, para além das emissões líquidas positivas já referidas, a valorização dos títulos de dívida pública." 

"A valorização dos títulos da dívida pública mais do que compensou o efeito das emissões líquidas negativas, tendo o saldo destes títulos atingido um novo máximo (182,6 mil milhões de euros)", conclui o regulador do sistema financeiro nacional.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório