Meteorologia

  • 22 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Dívida à banca de 28,8 milhões é "estável e suportável" para a Lotaçor

A presidente da Lotaçor afirmou hoje que a dívida à banca da empresa pública regional era a 31 de dezembro último de 28,8 milhões de euros, mas salientou que esta se tem mantido "estável" e é "suportável".

Dívida à banca de 28,8 milhões é "estável e suportável" para a Lotaçor
Notícias ao Minuto

23:42 - 13/09/17 por Lusa

Economia Empresa

"Sempre que é possível, depois de recebermos fundos comunitários, após alguns investimentos, baixamos, mas é uma dívida que se tem mantido estável e que está praticamente toda a longo prazo e consideramos que é suportável para a empresa", afirmou Cíntia Machado.

A responsável falava aos jornalistas após ser ouvida na Comissão Permanente de Economia do parlamento dos Açores, que hoje se reuniu em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, e que teve como um dos pontos na agenda pronunciar-se sobre a recondução de Cíntia Machado na presidência do conselho de administração da empresa.

Questionada sobre a possibilidade de diminuir esta dívida, depois de assinalar que a Lotaçor tem "capitais próprios positivos", a responsável salientou que "a redução das capturas e do volume do pescado afeta toda a fileira do pescado e também as receitas próprias" da empresa.

"Este ano temos melhores expectativas e estimativas face a 2016. Por isso, as nossas receitas próprias aumentando também dão outra segurança em termos de redução da dívida", esclareceu.

Cíntia Machado adiantou que "há uma série de investimentos em entrepostos que têm de ser feitos", exemplificando com as Velas (ilha de São Jorge), Horta (Faial) e Madalena (Pico), referindo que se trata de "grandes obras em edifícios com mais de 30 anos e que têm de ser requalificados" para serem "mais eficientes" e melhorar a qualidade do pescado.

Sobre a marcação de pescado, a presidente da Lotaçor referiu que o projeto "não está parado", acrescentando que os fundos comunitários a que se candidataram para as necessidades internas "só abriram no final do ano passado" e havia "outros projetos prioritários que avançaram".

"Estamos a fazer a marcação do pescado em todas as ilhas com embarcações que protocolamos para ver o que é que corre bem e o que corre mal", declarou, garantindo que "antes do fim do ano certamente que haverá novidades".

Cíntia Machado esclareceu ainda que a empresa está "a comprar mais equipamentos e a ver quais são as etiquetas que funcionam melhor, que funcionam pior".

Quanto à venda direta de pescado, a responsável indicou a necessidade de serem efetuados "pequenos investimentos em infraestruturas e equipamentos de modo a iniciar" este projeto, exemplificando com Biscoitos (Terceira), e Mosteiros, Porto Formoso e Ribeira Quente (São Miguel), embora neste último porto em menor dimensão.

"Quando se colocam concursos públicos e fundos comunitários é difícil dar uma data, mas julgo que nos próximos meses, talvez início do ano, estaremos prontos a avançar", justificou.

A Lotaçor gere 11 lotas, sendo duas em São Miguel e outras duas na Terceira, e uma em cada uma das restantes sete ilhas do arquipélago. Tem 184 funcionários.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório