Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2017
Tempo
MIN 5º MÁX 8º

Edição

Santander oferece obrigações a acionistas que renunciem ações judicial

O espanhol Santander vai realizar uma emissão de obrigações perpétuas na qual os pequenos acionistas e obrigacionistas subordinados do Banco Popular poderão participar sem terem de pagar qualquer valor, desde que renunciem a colocar ações judiciais.

Santander oferece obrigações a acionistas que renunciem ações judicial
Notícias ao Minuto

21:12 - 12/09/17 por Lusa

Economia Banco Popular

Esta proposta faz parte do folheto da emissão de obrigações registada na espanhola Comissão Nacional de Valores Mobiliários, que começa na quarta-feira e decorre até 07 de dezembro.

Segundo a informação ao mercado, citada pela EFE, os investidores do Banco Popular poderão comprar estas "obrigações de fidelização" do Santander sem que tenham de fazer qualquer desembolso, se aceitarem renunciar a ações legais contra o Banco Santander, o Popular e suas filiais.

Os investidores que podem participar são aqueles -- empresas ou particulares - que participaram no último aumento de capital do Banco Popular realizado ainda este ano, antes da resolução, excluindo investidores institucionais, e os obrigacionistas subordinados.

Estas obrigações, que o Santander chama "de fidelização", oferecem um juro anual de 1% durante os sete primeiros anos face ao valor nominal, a contar desde 15 de dezembro de 2017, sendo o pagamento trimestral. Já a partir do sétimo ano, o rendimento é calculado de forma mais complexa (ligada a 'swaps' financeiros).

Contudo, por várias circunstâncias, o Santander pode decidir não remunerar estes títulos e até amortizá-los a partir do sétimo ano, com a autorização do Banco Central Europeu.

Esta oferta tem um valor nominal de 981 milhões de euros.

Caso os investidores do Popular aceitem esta oferta do Santander, a compensação que recebem depende do investimento feito, sendo que o Santander devolverá 100% de qualquer investimento até 100 mil euros e 75% aos que passam esse valor até 500 mil euros.

Quando são investimento superiores, até um milhão de euros, o valor é de 50%.

Assim, apesar de o banco emitir nesta oferta 981 milhões de euros em obrigações, o valor máximo que terá de assumir é 680 milhões.

Os valores têm de ficar depositados na rede do Popular ou do Santander e os investidores manterem uma relação comercial com o banco semelhante a que tinham quando compraram as ações ou obrigações subordinadas.

Em 06 de junho, o Banco Central Europeu (BCE) decretou que o espanhol Banco Popular não era viável e determinou a sua resolução, tendo então o espanhol Santander acordado comprar o Banco Popular pelo preço simbólico de um euro.

Para permitir a compra, o Conselho de Administração do Banco Santander concordou com um aumento de capital de sete mil milhões de euros, garante do capital e das provisões necessárias para que o Banco Popular possa operar com normalidade.

Esta operação tem impacto em Portugal, onde o Santander detém o Santander Totta, pelo que foi conhecido então que o Santander Totta ia integrar a operação do Banco Popular Portugal, incluindo os seus 1.000 trabalhadores.

Em 08 de agosto, no dia em que a Comissão Europeia deu a aprovação final à compra do Banco Popular pelo Santander, fonte oficial do Santander Totta disse à Lusa que o banco ia então avançar com os procedimentos formais para a compra do Popular Portugal e para a fusão legal e das marcas.

Na semana passada, o Santander Totta aprovou a compra da operação em Portugal do Banco Popular, na sequência do resgate do espanhol Banco Popular e aquisição pelo grupo Santander.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório