Meteorologia

  • 20 AGOSTO 2017
Tempo
34º
MIN 33º MÁX 35º

Edição

Dívida aumenta 1,8 mil milhões em junho e volta a bater recorde

O Estado português continua a aproveitar as baixas taxas nos mercados para mudar o perfil de financiamento, com consequências claras no volume total de dívida.

Dívida aumenta 1,8 mil milhões em junho e volta a bater recorde
Notícias ao Minuto

11:35 - 01/08/17 por Bruno Mourão

Economia Banco de Portugal

No final de junho, Portugal voltou a quebrar o máximo histórico de dívida pública total, aumentando em cerca de 1,8 mil milhões de euros o dinheiro em falta perante os credores. 

Segundo um documento divulgado esta manhã pelo Banco de Portugal, a dívida pública no final do primeiro semestre do ano era de 249,1 mil milhões de euros, o valor mais alto de sempre. 

"Esta variação reflete emissões líquidas de títulos de 2,9 mil milhões de euros e uma diminuição de empréstimos de 1,3 mil milhões de euros, essencialmente por via do reembolso antecipado de empréstimos do Fundo Monetário Internacional (1,0 mil milhões de euros)", explica o Banco de Portugal dando nota de mais uma mudança no perfil da dívida nacional. 

A almofada financeira do Estado aumentou cerca de 500 milhões de euros, um valor insuficiente para compensar o aumento global da dívida. "A dívida pública líquida de depósitos da administração central registou, assim, um acréscimo de 1,3 mil milhões de euros em relação ao mês anterior, totalizando 229,4 mil milhões de euros", conclui o Banco de Portugal.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Ser o primeiro a saber será ainda mais rápido

Descarregue a aplicação e aceda a toda a informação do Notícias ao Minuto por smartphone ou tablet de uma forma mais cómoda, intuitiva e imediata.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório