Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2024
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 14º

Entre levantamentos e pagamentos, saiba como usar os cartões nas férias

Numa altura em que o 'querido mês' de agosto está cada vez mais próximo e os portugueses fazem os últimos preparativos para o merecido descanso, o ComparaJá e o Economia ao Minuto ajudam-no a gerir melhor a utilização do seu cartão de crédito.

Entre levantamentos e pagamentos, saiba como usar os cartões nas férias
Notícias ao Minuto

06:45 - 30/07/17 por Bruno Mourão

Economia ComparaJá

Os sistemas de transferências e de pagamentos eletrónicos ganharam uma dimensão internacional que permite aos turistas viajar, nos dias de hoje, sem grandes preocupações sobre o funcionamento dos cartões ou a respetiva utilização na maior parte dos países. 

Ainda assim, as taxas e restantes custos associados à utilização dos cartões de crédito ainda levantam muitas dúvidas e comprometem algumas decisões de consumo. Para tentar ajudar a desmistificar alguns pormenores e perceber qual é a melhor maneira de usar o seu cartão de crédito durante as férias, o Economia ao Minuto pediu ajuda ao ComparaJá e as conclusões parecem apontar com alguma clareza para comportamentos que deve ter. 

Em relação à possibilidade de levantar dinheiro a crédito para poder ter a carteira cheia, é aconselhável que levante grandes quantidades de dinheiro e faça o menor número de levantamentos possível. Porquê? 

"Independentemente do valor que se levanta, existe sempre uma comissão fixa, variando apenas as restantes taxas consoante o montante pretendido. O consumidor terá de suportar, então, uma comissão de processamento internacional, uma comissão de levantamento a crédito, uma taxa de conversão e uma comissão de serviço interbancário. Por fim, a cada um destes valores soma-se o Imposto de Selo, atualmente de 4%", explica a plataforma de comparação de produtos financeiros. 

A diferença entre levantar dinheiro na União Europeia ou fora não é particularmente significativa, mas em todos os países os portugueses devem preparar-se para pagar várias taxas. Olhando para a banca nacional, o Crédito Agrícola e o Novo Banco assumem-se como os bancos mais baratos para quem quer levantar dinheiro dentro da UE, e o mesmo Crédito Agrícola é também o mais barato para quem levanta dinheiro com o cartão de crédito fora da UE, seguido do BPI. 

Em média, por cada levantamento de 100 euros terá de pagar entre 7,25 euros e 15,25 euros de comissões extra, e como tal, deve tentar fazer levantamentos de grandes valores e em menor quantidade. "Ao invés de se levantar dinheiro com recurso ao cash advance, é sempre possível - e aconselhável - optar por fazer o pagamento dos produtos e serviços diretamente com o cartão de crédito. As taxas por tal transação, fora de Portugal, são tão ou mais competitivas do que com a mesma transação com um cartão de débito", explica o ComparaJá. 

Ainda assim, é aconselhável que leve o cartão de crédito para a viagem, para salvaguardar imprevistos e para usufruir de vantagens dadas pelos bancos quando paga as férias com estes cartões. 

Antes de ir de férias, lembre-se de ver todas as condições do seu cartão de crédito e aproveite as vantagens que podem incluir assistência médica gratuita, seguro de acidentes pessoais, seguro de perda de bagagem, seguro de perda de voo e até seguro contra perda ou extravio de cartão no estrangeiro.

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório