Meteorologia

  • 30 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 16º MÁX 30º

Exportações aumentam 15% e importações crescem 22% em maio

As exportações aumentaram 15,4% e as importações subiram 22,4% em maio face ao período homólogo, o que se traduziu num agravamento do défice da balança comercial para 1,438 mil milhões de euros.

Exportações aumentam 15% e importações crescem 22% em maio
Notícias ao Minuto

11:25 - 10/07/17 por Lusa

Economia INE

De acordo com os dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em abril as exportações tinham registado uma variação homóloga de 0,1% e as importações de 11,4%.

O défice da balança comercial de bens situou-se em 1,438 mil milhões de euros em maio de 2017, o que representa um aumento de 503 milhões de euros face ao mês homólogo de 2016.

Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, a balança comercial atingiu um saldo negativo de 1,074 mil milhões de euros, correspondente a um aumento de 344 milhões de euros em relação ao mesmo mês de 2016.

No trimestre terminado em maio de 2017, as exportações e as importações de bens aumentaram, respetivamente, 13,2% e 16,5% face ao período homólogo, acrescenta o INE.

Face ao mês anterior, as exportações cresceram 17,4% em maio de 2017, sobretudo devido ao comportamento do Comércio Intra- União Europeia (UE), enquanto as importações aumentaram 16,2%, reflexo essencialmente da evolução verificada nas transações Intra-UE.

Tendo em conta os principais países de destino em 2016, em maio deste ano, os maiores aumentos, em termos homólogos, registaram-se nas exportações para França e Espanha (17,4% e 7,5% respetivamente).

Nas importações, no âmbito dos maiores países fornecedores em 2016, no mês em análise, apenas as importações do Brasil e da Rússia diminuíram, em termos homólogos.

Em sentido oposto, o INE assinala o crescimento de 19,3% das importações de Espanha.

Além da informação habitual, atendendo ao início das negociações relativas ao 'Brexit', o INE incluiu neste destaque informação específica sobre as transações comerciais de bens de Portugal com o Reino Unido, no ano 2016 e no primeiro trimestre de 2017.

O Reino Unido, tradicionalmente um dos principais destinos para os bens nacionais, manteve-se como o quarto principal mercado em 2016, com um peso de 7,0%.

As exportações para este mercado totalizaram os 3,540 mil milhões de euros, correspondendo a um aumento de 5,5% face ao ano anterior e que representa um maior dinamismo face à evolução global registada de 1%.

No primeiro trimestre de 2017, as exportações de bens para o Reino Unido aumentaram 7%, em comparação com o mesmo período de 2016, crescimento inferior ao verificado para o total das exportações de bens (+17,1%).

Ainda assim, refere o INE, o mercado britânico permaneceu neste período como o quarto maior destino, com um peso de 6,7%, sendo apenas superado por Espanha, França e Alemanha.

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório