Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

Finanças detectam novo buraco nos submarinos

O PSD acusa os Governos socialistas de Sócrates de terem “ocultado” um ‘buraco’ de 200 milhões no âmbito do programa de contrapartidas pela compra dos submarinos, revela uma auditoria, feita entre 2008 e 2009 pela Inspecção Geral de Finanças, às contas dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), conta hoje o Diário de Notícias.

Finanças detectam novo buraco nos submarinos

O DN revela, esta segunda-feira, mais um dado sobre o ‘caso dos submarinos’ revelando a existência de uma auditoria, realizada entre 2008 e 2009 pela Inspecção Geral de Finanças (IGF), que nunca foi tornada pública pelos dois Governos socialistas liderados por José Sócrates e que dá conta de um ‘buraco’ de 200 milhões de euros.

Segundo o relatório da IGF, consultado pelo DN, às contas dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, no âmbito da compra de dois submarinos para a Marinha Portuguesa, os alemães da German Submarine Consortium (GSC) comprometeram-se com a “obrigação” de prestar várias contrapartidas, nomeadamente a de os ENVC receberem 52,2% do valor total do negócio (632 milhões de euros). Mas este acordo não só não foi totalmente concretizado como ainda resultou em prejuízos.

O consórcio alemão apresentou à Comissão Permanente de Contrapartidas (CPC) vários pedidos de atribuição de créditos anteriores no valor de 307 milhões de euros, mas a CPC apenas aceitou autorizar 118,9 milhões. Deste modo, salienta o relatório da IGF, o plano de contrapartidas ficou-se pelos 383,9 milhões, uma redução de 39,2% em relação ao previsto no contrato assinado em 2004 e desde 2009 não é conhecida a construção pelo GSC de mais navios em Viana do Castelo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório