Manutenção de rating e perspetiva reflete "os legados da crise"

O Ministério das Finanças considerou hoje que a decisão da DBRS, de manter o 'rating' e a perspetiva estável de Portugal, "reflete os legados da crise", bem como o desempenho do país a nível económico e orçamental.

© Global Imagens
Economia Mário Centeno

A agência de notação financeira DBRS anunciou hoje que manteve o 'rating' atribuído a Portugal em 'BBB' (baixo), o primeiro nível de investimento, acima do 'lixo', deixando também inalterada perspetiva estável, o que sinaliza a intenção de não alterar esta nota no médio prazo.

PUB

Minutos depois, o ministério de Mário Centeno emitiu um comunicado no qual considera que "a DBRS reconhece o progresso que se tem verificado nos principais desafios que ainda se colocam ao país" e que esta decisão "reflete os legados da crise, em particular no endividamento e nos créditos em risco", e também "o facto de Portugal ter excedido as expectativas do mercado no que toca ao crescimento económico, à consolidação orçamental e à estabilização do setor financeiro".

As Finanças referem ainda que "o reconhecimento dos bons resultados económicos e financeiros serve de âncora à classificação de Portugal com o grau de investimento, o que é refletido nas análises de crédito mais construtivas".

A DBRS justifica a manutenção do 'rating' com fatores positivos, ligados ao cumprimento das regras europeias, mas também negativos, alertando para "desafios significativos" que se colocam a Portugal, como os "níveis elevados de endividamento público e empresarial, um crescimento potencial baixo e pressões orçamentais".

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser