Saiba quanto tem de custar o petróleo para estes países não terem défice

Nas nações que têm a fortuna de poder explorar a matéria-prima mais importante do planeta dentro dos seus próprios territórios, a exploração torna-se uma indústria crucial.

Economia Matérias-primas

Nigéria - Preço necessário para evitar défice: 139 dólares © Reuters

Bahrain - Preço necessário para evitar défice: 84 dólares © Getty Images

Angola - Preço necessário para evitar défice: 82 dólares © Getty Images

Omã - Preço necessário para evitar défice: 75 dólares © Getty Images

Arábia Saudita - Preço necessário para evitar défice: 74 dólares © Reuters

Rússia - Preço necessário para evitar défice: 72 dólares © Reuters

Cazaquistão - Preço necessário para evitar défice: 71 dólares © Getty Images

Gabão - Preço necessário para evitar défice: 66 dólares © Reuters

Azerbaijão - Preço necessário para evitar défice: 66 dólares © Reuters

Iraque - Preço necessário para evitar défice: 61 dólares © Reuters

Emirados Árabes Unidos - Preço necessário para evitar défice: 60 dólares © Reuters

República do Congo - Preço necessário para evitar défice: 52 dólares © Reuters

Qatar - Preço necessário para evitar défice: 51 dólares © Getty Images

Kuwait - Preço necessário para evitar défice: 45 dólares © iStock

1 / 14
Nigéria  -

Nigéria - Preço necessário para evitar défice: 139 dólares © Reuters

1 / 14
© Reuters

Do Polo Norte ao Polo Sul da Terra, há dezenas de países com depósitos de petróleo suficientes para explorar 'ouro negro' em grande escala. Nestes territórios, a indústria petrolífera é robusta e serve muitas vezes como a mais importante fonte de receitas do país sem contar com os impostos.

PUB

Sendo esse o paradigma, há ainda assim diferenças substanciais entre os custos de exploração em cada país: pela profundidade dos depósitos, pelo tipo de depósitos, pela dimensão, pela localização e muitos outros fatores, existem países onde os custos para chegar á matéria final vendida nos mercados são maiores.

Para que os investidores e analistas tenham uma melhor noção dos custos associados á exploração, a Fitch divulgou a mais recente versão do seu estudo anual 'Oil break-even', dando a conhecer os preços necessários para garantir que os principais produtores mundiais não tenham défice orçamental.

Veja na galeria os preços médios necessários, e lembre-se que a Fitch prevê um preço médio de 52,5 dólares (48,9 euros) por barril de crude este ano.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser