Meteorologia

  • 25 JULHO 2017
Tempo
22º
MIN 20º MÁX 24º

Edição

Líder do Montepio abandona cargo se for condenado no caso BES

A polémica em torno do Grupo Espírito Santo continua, desta vez com novas figuras. Tomás Correia respondeu às informações divulgadas esta manhã pela imprensa económica.

Líder do Montepio abandona cargo se for condenado no caso BES
Notícias ao Minuto

11:03 - 20/03/17 por Bruno Mourão

Economia Banca

O cerco em torno do Montepio continua a apertar-se. Na semana passada, surgiram várias notícias sobre a instabilidade financeira do grupo bancário que se divide entre Caixa Económica e Associação Mutualista, rejeitadas prontamente pelo líder Tomás Correia; desta vez, é o próprio presidente que surge no olho do furacão. 

Num comunicado oficial divulgado esta manhã, Tomás Correia respondeu às informações divulgadas hoje pelo Jornal de Negócios, que aponta o gestor como um dos acusados pelo Banco de Portugal num processo de contraordenações por financiar o GES através do Montepio quando o Grupo já estava numa situação financeira quase insustentável: "Se alguma vez se colocar a possibilidade de transitar em julgado algo a meu desfavor, em qualquer tribunal, por quaisquer atos ilícitos, abdicarei do exercício das minhas funções". 

"Estou profundamente convicto e seguro de que isso não vai acontecer. Estou tranquilo relativamente ao desfecho destas, e de outras acusações que me foram dirigidas", assegura o presidente da Associação Mutualista e do Grupo Montepio num comunicado que chegou esta manhã à redação do Economia ao Minuto.

"Não é difícil contextualizar as notícias num momento em que se questiona a separação da Caixa Económica do património que pertence aos Associados da Associação Mutualista. É precisamente para nos batermos contra esse tipo de correntes, que em nada favorecem o bom nome do Montepio e dos trabalhadores e gestores que aqui trabalham, que levarei até ao fim o mandato que me foi confiado, ao serviço de todos os Associados do Montepio", assegura ainda assim António Tomás Correia.

Sobre os factos avançados pela imprensa, o líder do Montepio lembra que se trata de matéria sujeita a sigilo e por isso é impossível refutar publicamente qualquer pormenor da investigação.

[Notícia atualizada às 11h10]

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório