Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2021
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Versão sobre despedimentos no Estado muda em duas horas

O secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, admitia, na tarde de terça-feira, que o Executivo de Pedro Passos Coelho iria avançar com despedimentos na Função Pública. Apenas duas horas volvidas, o governante voltava atrás na declaração que havia feito, esclarecendo, em comunicado, que, afinal, não era bem assim, destaca a edição desta quarta-feira do Jornal de Negócios.

Versão sobre despedimentos no Estado muda em duas horas

Primeiro era sim, duas horas depois passou a ser não. Na mesma tarde o Governo alterou a sua posição sobre os despedimentos na Função Pública, admitindo-os num primeiro momento, e negando-os pouco tempo depois, sendo que o recuo foi protagonizado pelo mesmo governante que havia antes assumido a intenção do Executivo, a saber, o secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino.

O responsável admitia ontem que as alterações ao regime de mobilidade especial dos funcionários públicos implicariam “uma cessação de contrato por motivos objectivos”, com direito “a correspondente subsídio de desempego”, cita o Jornal de Negócios, à semelhança do que acontece no sector privado. Ou seja, assumia a hipótese de despedimentos no Estado.

Mais tarde, um comunicado do Ministério das Finanças fazia saber que, afinal, a possibilidade de atribuição do subsídio de desemprego “não significa que o Governo venha a promover qualquer iniciativa tendente a promover ou a facilitar os despedimentos na Administração Pública”, sublinhando ainda que tal ideia não foi veiculada pelo secretário de Estado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório