Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2022
Tempo
17º
MIN 9º MÁX 17º

Impostos subiram 65 vezes em dois anos

O Governo é responsável por 65 aumentos de impostos que, directa ou indirectamente, agravaram a carga fiscal dos portugueses, de acordo com o Dinheiro Vivo. A justificação é quase sempre a mesma: o memorando da troika.

Impostos subiram 65 vezes em dois anos
Notícias ao Minuto

09:59 - 11/05/13 por Notícias Ao Minuto

Economia Crise

Desde 2011 houve 65 mudanças que subiram os impostos, agravando a carga fiscal das famílias e das empresas do País.

O argumento apresentado pelo Governo não tem variado e tem assentado sempre no memorando da troika e na necessidade de corrigir a evolução da receita.

De acordo com o Dinheiro Vivo, pelo menos dois terços do ajustamento orçamental têm sido feitos do lado da receita. Para o fazer, o Executivo procedeu a mudanças quer pontuais, como a sobretaxa do IRS, quer estruturais, como a reestruturação das taxas do IVA.

As famílias e as empresas queixam-se da pesada carga fiscal não só devido aos efeitos imediatos na carteira e à perda de poder de compra, como à instabilidade que cria, contribuindo para a perda de competitividade fiscal.

Já vários governos não tinham sido capazes de resistir à tentação de utilizar o Orçamento do Estado para levar a cabo mini-reformas, e o Executivo liderado, neste âmbito, pelo primeiro-ministro Passos Coelho, e o ministro das Finanças Vítor Gaspar, não é excepção. E os orçamentos anteriores são prova disso.

Foram feitas cerca de duas centenas e meia de alterações fiscais, nas quais pelo menos 65 agravaram os impostos, fosse por via da subida de taxas, redução de deduções e benefícios, aumento de coimas ou diminuição dos limites de isentos de imposto.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório