Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

PSD pede esclarecimentos sobre crédito concedido à Pescanova

O deputado do PSD, Duarte Marques, enviou esta segunda-feira uma pergunta ao Ministro da Finanças sobre o processo de aprovação de um crédito de 100 milhões de euros, pela Caixa Geral de Depósitos (CGD), à empresa Pescanova.

PSD pede esclarecimentos sobre crédito concedido à Pescanova

Segundo o texto da pergunta a Vítor Gaspar, a que a agência Lusa teve acesso, o deputado pretende ser esclarecido sobre quantos contratos de crédito e que montantes tem a CGD com o grupo espanhol, detentor em Mira, Coimbra, da Acuinova, a maior unidade mundial de produção de pregado.

No texto, Duarte Marques recorda que o apoio do Governo português à Pescanova foi um "investimento prioritário" do executivo liderado, à data, por José Sócrates e que, "a bem da transparência e da boa gestão e protecção dos interesses públicos, há várias dúvidas que é necessário esclarecer".

"A construção da unidade da Pescanova em Mira foi anunciada como o investimento modelo do sucesso da política de atracção de investimento privado do ex-primeiro-ministro José Sócrates e do então presidente da AICEP, Basílio Horta, e afinal não parece ser um investimento privado mas sim público e encapotado pelo banco do Estado, o banco de todos os portugueses, a Caixa Geral de Depósitos", refere.

Duarte Marques adianta ainda que na inauguração da fábrica, em 2009, "e como justificação dos apoios do Estado", foi prometida a criação de 300 postos de trabalho especializados para uma produção anual de cerca de sete mil toneladas, 95% das quais para exportação.

Lembra que dos prometidos 300 postos de trabalho especializados "o máximo concretizado foram 174, sendo que, agora, metade encontra-se em ‘lay-off'".

"Soube-se hoje através do jornal Público que alegadamente a dívida total [da Pescanova] ao Grupo CGD já ascenderá a 120 milhões de euros", sustenta o deputado do PSD, exigindo "o cabal esclarecimento do processo de atribuição dos contratos de crédito" da CGD à Pescanova em Portugal e em Espanha.

Na pergunta a Vítor Gaspar, entregue hoje na Assembleia da República, Duarte Marques pretende ainda saber quais as garantias e qual o montante destas exigidas pela Caixa Geral de Depósitos à Pescanova e, entre outras questões, quem tomou as decisões de conceder o crédito ao grupo espanhol.

A pergunta incide ainda sobre se as decisões dos créditos atribuídos foram tomadas pela administração da CGD em Portugal ou "directamente" pelos administradores do banco do Estado em Espanha e qual o "procedimento normal" da Caixa Geral de Depósitos para atribuição de apoios desta ordem de grandeza.

Duarte Marques conclui inquirindo se a Pescanova "recebeu algum benefício fiscal ou incentivo financeiro por parte do Estado" para a construção da unidade industrial de Mira.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório