O petróleo disparou e os combustíveis vão fazer o mesmo

Pela segunda semana consecutiva, a gasolina e o gasóleo vão ter subidas elevadas. Depois da revisão mais grave desde fevereiro, deverá seguir-se uma subida muito semelhante.

© Reuters
Economia Matérias-Primas

As três primeiras semanas de novembro foram calmas, mas a passada segunda-feira e a primeira segunda-feira de dezembro vão ser bem menos simpáticas para os condutores portugueses. 

PUB

Em Viena, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) chegou a acordo para limitar a produção de petróleo pela primeira vez desde 2008m, fazendo os mercados acreditar num maior equilíbrio entre oferta e procura. Os preços do 'ouro negro' dispararam nos mercados e juntamente com o fraco valor do euro em relação ao dólar, tudo aponta para a segunda subida consecutiva dos preços do gasóleo e da gasolina. 

O diesel deverá ter o maior aumento: cerca de três cêntimos por litro pela segunda semana consecutiva, um valor que poderá ser ligeiramente mais baixo em alguns postos de abastecimento de marca branca e ainda mais alto nas petrolíferas de renome.

Quanto à gasolina, deverá aumentar pelo menos dois cêntimos, mas a subida poderá ser também de três cêntimos por litro em alguns locais. 

O novo aumento dos preços vai fazer o custo médio regressar a níveis pouco vistos este ano e apaga totalmente as quedas das primeiras três semanas de novembro.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS