Indústria portuguesa volta a tropeçar em outubro

Depois de um registo animador em setembro, o mês de outubro não deu os mesmos sinais positivos.

© Getty Images
Economia INE

O índice de produção industrial registou em outubro uma variação homóloga de -0,5%, enquanto em setembro esse registo era de 1%, segundo os dados disponibilizados hoje pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

PUB

Segundo o INE, estes dados mostram assim uma descida de 1,5 pontos percentuais na variação observada em setembro.

Com um contributo de -1,1 pontos percentuais, resultante da taxa de variação de -2,9% (-1% em setembro), o grupo de bens intermédios foi o que mais influenciou a variação deste índice agregado.

Por seu lado, os agrupamentos de bens de investimento e de bens de consumo também deram contributos negativos de -0,7 pp e -0,4 pp, respetivamente, originados por variações homólogas de -4,5% e de -1,4% (-3,1% e 0,1% em setembro), na mesma ordem.

O agrupamento de energia deu um contributo positivo na sequência da taxa de variação de 8,3% (10,4% no mês anterior).

A secção das indústrias transformadoras teve uma variação homóloga de -3% e a taxa de variação da secção de eletricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio fixou-se em 10,6%, enquanto as indústrias extrativas teveram uma variação homóloga de -2,5%.

O índice de produção industrial registou uma variação mensal de 1,4% em outubro (-0,9% em setembro), com o agrupamento da energia -- com um contributo de 1,9 pontos percentuais originado por uma variação de 9,9% - a determinar a diferença positiva.

Inversamente, o agrupamento de bens intermédios apresentou o único contributo negativo, de 0,7 pp em resultado de uma taxa de variação de -1,9% (1,4% em setembro).

A variação mensal da secção das indústrias transformadoras fixou-se em 0,3%, enquanto eletricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio registou 11,5% e as indústrias extrativas registou uma variação mensal de 4,2%.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS