Banco de Portugal: Mercado interno puxa pelo setor agrícola

O volume de negócios do setor agrícola cresceu 3 por cento em 2015 face a 2014 (acima dos 2% da generalidade das empresas) com o contributo positivo do mercado interno, segundo um estudo do Banco de Portugal.

© Reuters
Economia Dados

"O mercado interno tem determinado a evolução do volume de negócios do setor (com exceção de 2012 e 2013, anos em que o mercado externo apresentou um contributo positivo superior)", destaca o Banco de Portugal numa análise do setor agrícola entre 2011 e 2016.

PUB

Em 2015, o setor exportador compreendia 6% das empresas, 29% dos trabalhadores e 35% do volume de negócios das empresas com atividade agrícola.

O setor agrícola compreendia 9% das empresas em Portugal (35 mil empresas), representando 14% e 9% do número de trabalhadores.

Em 2015, o número de empresas em atividade no setor agrícola cresceu 3,7% em relação ao ano anterior, 2,5 pontos percentuais acima do total das empresas.

Por cada empresa do setor que cessou atividade, foram criadas 1,7 outras.

O setor é constituído maioritariamente por microempresas (85%), sendo os 15 por cento de PME responsáveis pela maior parcela de volume de negócios (53%), enquanto as grandes empresas (0,3% do total) representam 34 por cento do volume de negócios.

O setor agrícola é mais relevante no distrito de Portalegre, agregando 49% do volume de negócios das empresas aí sediadas, enquanto Lisboa e Porto são responsáveis por 27% e 13% do volume de negócios do setor, respetivamente.

No final do primeiro semestre de 2016, 10,7% do crédito concedido ao setor agrícola encontrava-se em incumprimento (8,4% no final de 2011), abaixo da totalidade das empresas (16,7% no primeiro semestre de 2016 e 7,2% no final de 2011).

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS