Volkswagen escapa a processo da autoridade da concorrência britânica

A fabricante alemã conseguiu passar quase incólume à polémica fraude nos motores no Reino Unido, por enquanto.

© DR
Economia Emissões

Os novos poderes da Autoridade dos Mercados e da Concorrência chegaram demasiado tarde para serem aplicados no escândalo das emissões da Volkswagen. 

PUB

Segundo a Bloomberg, o regulador britânico revelou hoje que não irá avançar com um processo de investigação à marca germânica, visto que a fraude foi divulgada cerca de um mês antes da alteração de estatutos na autoridade da concorrência que permitiria o processo de averiguações. 

O facto da maior parte das ilegalidades ter acontecido na Alemanha é também limitador, visto que a autoridade da concorrência britânica não tem qualquer poder para investigar crimes ocorridos fora do Reino Unido. 

A Volkswagen consegue assim escapar a um processo formal num dos maiores mercados europeus, aumentando o fosso no tratamento de donos europeus e norte-americanos de carros do grupo. Enquanto nos Estados Unidos a empresa pagou vários milhares de dólares de indemnização a cada cliente afetado, na Europa a Volkswagen recusou pagar qualquer valor aos clientes e ofereceu apenas arranjos nos motores.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS