Meteorologia

  • 29 JULHO 2021
Tempo
27º
MIN 17º MÁX 27º

Edição

Angola tem mais de 6,2 mil milhões em depósitos do banco central

Os depósitos em moeda nacional e estrangeira sob reserva do banco central angolano voltaram a descer entre junho e julho, mais de cinco por cento, para o equivalente a 1,168 biliões de kwanzas (6,2 mil milhões de euros).

Angola tem mais de 6,2 mil milhões em depósitos do banco central
Notícias ao Minuto

13:42 - 15/09/16 por Lusa

Economia Reservas

Segundo dados preliminares do Banco Nacional de Angola (BNA) sobre o panorama monetário angolano, compilados hoje pela Lusa, estas reservas tinham subido em maio para 1,245 biliões de kwanzas (cerca 6,6 mil milhões de euros), pelo que no espaço de dois meses diminuíram cerca de 77.000 milhões de kwanzas (413 milhões de euros).

O valor destas reservas já tinha caído mais de 1% entre maio e junho, atingindo em julho o segundo valor mais baixo de 2016.

Em causa está a obrigatoriedade de os mais de 20 bancos comerciais que operam em Angola constituírem reservas sobre os depósitos à ordem do BNA, que fixou taxas de 15% do total em moeda estrangeira e 25% em moeda nacional.

Os números que constam deste relatório do BNA são revistos em baixa, face aos dados preliminares dos meses anteriores.

Entre esta denominada "reserva bancária" contavam-se em julho depósitos obrigatórios em moeda estrangeira, que desceram menos de 1% face a junho, para 120.436 milhões de kwanzas (645 milhões de euros), e em moeda nacional, que se reduziram quase 3%, para 914.797 milhões de kwanzas (4,9 mil milhões de euros).

Nos últimos cinco anos - período disponibilizado na análise do BNA -, o valor total mais baixo destas reservas bancárias foi em 2012, com 671.325 milhões de kwanzas (3,6 mil milhões de euros, à taxa de câmbio atual).

Angola vive uma grave crise financeira e económica, decorrente da quebra da cotação do barril de crude no mercado internacional, situação que se reflete ainda na falta de divisas no país, dificultando nomeadamente as importações, provocando várias restrições na gestão de moeda estrangeira.

Só desde setembro de 2014, a moeda nacional angolana desvalorizou-se em mais de 40%, face ao dólar norte-americano, para 166 kwanzas para um dólar, à taxa oficial, muito longe dos valores do mercado paralelo, que ronda os 550 kwanzas.

Os bancos comerciais angolanos estão obrigados desde 01 de julho de 2015 a constituir reservas de moeda nacional no BNA equivalentes a 25% dos depósitos dos clientes, anunciou na altura o BNA.

O coeficiente de reservas obrigatórias em moeda estrangeira manteve-se então inalterado em 15%.

O coeficiente de reservas obrigatórias em moeda nacional estava fixado em 2014 em 12,5%, tendo o BNA aumentado a 01 de janeiro de 2015 para 15%, justificando a decisão com a necessidade de "garantir a estabilidade de preços", precisamente no pico da crise da quebra da cotação internacional do petróleo.

Os bancos comerciais que operam em Angola são obrigados a informar regularmente o banco central sobre estas reservas, que envolvem depósitos e operações com títulos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório