Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2021
Tempo
MIN 4º MÁX 15º

Edição

Inflação baixa não deverá permitir grandes atualizações das rendas

Mais uma vez, os proprietários terão um teto muito baixo para aumentar os valores a cobrar aos arrendatários.

Inflação baixa não deverá permitir grandes atualizações das rendas

Os números da inflação portuguesa continuam a ser maiores do que os da zona euro e apesar das tentativas do BCE para recuperar os valores, poucos países parecem ter encontrado a solução. 

Mesmo estando entre as exceções, Portugal continua a não ter uma subida de preços suficiente para agradar a todos e um dos setores mais descontentes é o do arrendamento. 

O valor médio do Índice de Preços no Consumidor em agosto é utilizado como referência para a revisão anual das rendas e prevendo-se uma variação bastante limitada, os preços não poderão ser aumentados de forma significativa. 

Será o INE a definir o coeficiente final para revisão das rendas, a publicar em Diário da República no dia 30 de outubro. A partir desse dia, os senhorios terão de comunicar qualquer atualização com antecedência de 30 dias em todos os contratos elegíveis. 

As associações de proprietários têm vindo a queixar-se sistematicamente do aumento de rendas indexado apenas À inflação, alegando que a subida de impostos e outros custos também devem ser tidos em conta.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório