Meteorologia

  • 22 JUNHO 2024
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 27º

Portugal representa cerca de 1% do registo de marcas na UE em 2015

O Instituto da Propriedade Intelectual da União Europeia (EUIPO) recebeu 89.420 pedidos de registo de proteção de marca dos 28 Estados-membros em 2015, dos quais 1.329 de Portugal, cerca de 1,0% de todos os requerimentos.

Portugal representa cerca de 1% do registo de marcas na UE em 2015
Notícias ao Minuto

11:25 - 25/04/16 por Lusa

Economia Eurostat

De acordo com os dados hoje divulgados pelo gabinete oficial de estatísticas da UE, Eurostat, por ocasião do Dia Mundial da Propriedade Intelectual, que se assinala na terça-feira, o número de pedidos de registos de marcas junto do EUIPO tem vindo a aumentar ano após ano, tendo em 2015 representado o quádruplo dos valores da década de 1990.

O Eurostat assinala que um em cada três pedidos de registo por parte dos Estados-membros da UE é oriundo da Alemanha (que lidera com um total de 20.447 pedidos, equivalente a 23%) e do Reino Unido (12.527, o que representa 14%), seguindo-se Itália (9.941, 11%), Espanha (9.406, 11%), e França (7.907, 9%).

Com 1.329 pedidos de registo de marcas, Portugal surge em 13.º lugar da lista dos 28 Estados-membros da UE em números absolutos, e em 17.º termos relativos, com 128,1 pedidos por milhão de habitantes, abaixo da média comunitária (175,9).

Além dos pedidos de registo introduzidos junto do Instituto da Propriedade Intelectual da UE pelos Estados-membros da União, que representaram cerca de 70% do total, os Estados Unidos lideram a tabela de pedidos apresentados por países terceiros, com 16.881, seguidos de China (4.153), Suíça (3.997), Japão (2.593) e Coreia do Sul (2.038).

O pedido e o registo de uma marca da UE, junto do EUIPO, com sede em Alicante, Espanha, produz efeitos uniformes em todo o território comunitário, estendendo-se automaticamente, e de forma indivisível, a todos os Estados-membros.

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório