Meteorologia

  • 05 AGOSTO 2021
Tempo
24º
MIN 17º MÁX 29º

Edição

Divisas nos bancos angolanos aumentaram 40% em fevereiro

Os bancos comerciais angolanos receberam quase mais 40 por cento de divisas de janeiro para fevereiro, fixando-se em 890 milhões de dólares (788 milhões de euros), sobretudo devido ao aumento da injeção pelo Banco Nacional de Angola (BNA).

Divisas nos bancos angolanos aumentaram 40% em fevereiro
Notícias ao Minuto

12:25 - 31/03/16 por Lusa

Economia Reservas

Os dados constam de relatórios mensais do banco central angolano compilados hoje pela Lusa e apontam ainda para um ligeiro crescimento nas divisas (dólares) que os bancos comerciais conseguem comprar aos clientes, sobretudo as petrolíferas, aumentaram 2% no espaço de um mês, para os 148,1 milhões de dólares (131,1 milhões de euros) em fevereiro.

Devido à crise decorrente da quebra na cotação internacional do petróleo, Angola viu reduzir a receita fiscal para menos de metade em 2015, assim como a entrada de divisas no país, agravando o custo das importações e o acesso a produtos, inclusive alimentares, cujos preços dispararam.

Estas divisas são igualmente necessárias para garantir as transferências de salários de trabalhadores expatriados em Angola.

Em fevereiro, o último mês em que a política cambial angolana foi coordenada por José Pedro de Morais Júnior - exonerado pelo Presidente da República e substituído nas funções de governador do BNA a 07 de março por Valter Filipe Duarte da Silva -, só o banco central vendou diretamente aos bancos comerciais, em leilões, divisas no valor equivalente a 741,9 milhões de dólares (657 milhões de euros), um aumento superior a 50% face a janeiro.

Contudo, em dezembro de 2015, esse montante foi superior a 1.100 milhões de dólares (975 milhões de euros).

Ainda assim, persiste em Angola a forte redução da disponibilidade de moeda estrangeira no país, sendo o montante vendido aos bancos limitado às necessidades mais urgentes do sistema bancário e que obrigam a autorização do banco central.

A falta de divisas, em função da procura, continua a dificultar, por exemplo, as necessidades dos cidadãos que precisam de fazer transferências para o pagamento de serviços médicos ou de educação no exterior do país ou que viajam para o estrangeiro.

A taxa de câmbio média de referência de venda do mercado cambial primário, apurada ao final da última semana, ficou-se nos 160,697 kwanzas por cada dólar e de 179,547 kwanzas por cada euro.

Paralelamente, devido à escassez de divisas e limitações aos levantamentos de dólares impostos nos bancos, o mercado informal, de rua, transaciona a nota de um dólar norte-americano a mais de 350 kwanzas.

Antes do início da crise da cotação do petróleo, no verão de 2014, cada kwanza valia cerca de 100 dólares.

A moeda angolana já perdeu desde então cerca de metade do valor, com o acentuar das dificuldades financeiras, económicas e cambiais decorrentes da quebra na entrada de divisas através da exportação de petróleo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório