Meteorologia

  • 19 JUNHO 2019
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 22º

Edição

Zona euro tem "nova criança problemática": Portugal

Receios de uma queda começam a surgir numa altura em que os investidores se unem contra as intervenções na banca nacional.

Zona euro tem "nova criança problemática": Portugal
Notícias ao Minuto

12:18 - 19/01/16 por Notícias Ao Minuto 

Economia Commerzbank

O afastamento progressivo entre Portugal e Grécia parecia ter afastado os ‘fantasmas’ do regresso português às dificuldades económicas e financeiras, mas a mudança de Governo fez renascer os discursos pessimistas no estrangeiro.

Num relatório arrasador, o Commerzbank fez duras críticas à “mudança fundamental da política” protagonizada pelo Executivo de António Costa, com o apoio dos partidos com assento parlamentar mais à Esquerda. Preocupado com o provável aumento da dívida provocado pelo ajustamento mais lento, o banco alemão avisa que Portugal está dependente do rating da DBRS para manter a estabilidade financeira.

Um corte na notação significaria a exclusão do programa de compra de dívida do BCE e nesse caso, um novo resgate seria inevitável. Para o Commerzbank, Portugal voltou a ser “uma criança problemática”, porque “o novo Governo em Portugal está a passar das palavras aos atos”.

O regresso dos feriados e dos 25 dias de férias para os funcionários públicos com boa assiduidade, a devolução dos cortes no Estado e “a reversão da liberalização do mercado de trabalho” são dados como exemplos negativos da governação socialista, e levam o Commerzbank a considerar improvável um défice inferior a 3% no final de 2016.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório