Meteorologia

  • 20 JULHO 2019
Tempo
25º
MIN 22º MÁX 29º

Edição

Ford avisa que "o pior ainda está para vir" na indústria automóvel

O administrador financeiro da Ford, Bob Shanks, avisou numa entrevista à AFP que "o pior ainda está para vir" relativamente ao futuro da indústria automóvel europeia.

Ford avisa que "o pior ainda está para vir" na indústria automóvel
Notícias ao Minuto

12:05 - 31/01/13 por Lusa

Economia Europa

O responsável da empresa norte-americana afirmou que o sector "precisa de ter um melhor equilíbrio entre a produção e a procura real, não a procura artificial".

Segundo Bob Shanks, "parece haver falta de vontade ou incapacidade por parte dos muitos intervenientes - tanto os governos como as empresas - para fazer o que é preciso de forma a criar um ambiente saudável para o sector".

O administrador falava após o anúncio dos resultados financeiros da Ford em 2012 em que foram duramente atingidos pela perda de 1,8 mil milhões de dólares (1,3 mil milhões de euros) na sua unidade europeia e alertou que a marca na Europa vai perder mais 2 mil milhões de dólares este ano, já que a procura continuará a cair, o euro a valorizar-se face ao dólar e Ford a enfrentar pesados custos de reestruturação.

A Ford prevê que a venda de veículos na Europa vá cair para um recorde negativo de 13 milhões de carros este ano contra os de 14 milhões do ano passado.

Ao contrário do presidente da Fiat/Chrysler, Sergio Marchionne, que disse no Salão de Detroit que "o motor gripou" na Europa, Bob Shanks acredita que ainda há esperança.

"É possível haver uma reestruturação do sector na Europa, mas provavelmente terá menos trabalhadores devido ao excesso de capacidade instalada", disse, acrescentando que "o pior ainda está para vir".

A Ford anunciou em Outubro que iria fechar duas fábricas na Grã-Bretanha e uma na Bélgica, como parte de um enorme reestruturação no continente europeu, incluindo a perda de 13% dos trabalhadores e cerca de 6.200 postos de trabalho.

A marca norte-americana, outrora conturbada devido à crise financeira de 2008, atingiu nos Estados Unidos lucros recorde de 8,3 mil milhões de 2012 (6,1 mil milhões de euros), mais 2 mil milhões do que em 2011.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório