Meteorologia

  • 10 ABRIL 2020
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

Júri da subconcessão avaliou oito propostas e excluiu uma

O júri do concurso à subconcessão do Metropolitano de Lisboa e da Carris avaliou oito propostas, conjuntas e autónomas, e excluiu uma, segundo os resultados preliminares do concurso público, hoje divulgados pela Transportes de Lisboa (TL).

Júri da subconcessão avaliou oito propostas e excluiu uma
Notícias ao Minuto

17:57 - 19/06/15 por Lusa

Economia Carris

Num comunicado enviado à agência Lusa, a TL - que agrega Carris e Metro - explica que o grupo espanhol Avanza, anunciado hoje como vencedor do concurso internacional com a proposta conjunta à subconcessão do Metro e da Carris, apresentou também propostas autónomas a cada uma das empresas, à semelhança do que fez a britânica National Express.

Além destas seis propostas, o júri avaliou ainda a proposta para a gestão do Metro de Lisboa da francesa Transdev, e a proposta para a exploração da Carris entregue pelo Agrupamento Via Lisboa, constituído pela Barraqueiro em conjunto com a TCC (Transports Ciutat Comtal), que integra o consórcio que venceu o concurso público para a subconcessão da STCP, transportes públicos do Porto.

A transportadora parisiense RATP DEV (Régie Autonome des Transports Parisiens), que tinha apresentado uma proposta autónoma para a subconcessão da Carris, foi excluída do concurso.

"Analisadas as propostas, o júri designado concluiu que a proposta do concorrente RATP DEV não reunia todos os documentos legalmente exigidos, e que se encontrava condicionada à apresentação de garantias adicionais, por parte do agrupamento de entidades adjudicantes, cenário não admitido neste procedimento. Face à análise efetuada, o júri determinou, assim, a exclusão da proposta da RAPT DEV da fase de avaliação", refere a nota da TL.

A TL sublinha que, "neste momento, os concorrentes já foram devidamente notificados para se pronunciarem por escrito sobre o relatório, ao abrigo do direito de audiência prévia, e num prazo de cinco dias úteis", ou seja, até dia 26 de junho.

Da avaliação das propostas admitidas, a candidatura conjunta à subconcessão do Metro e da Carris, apresentada pelo grupo espanhol Avanza, venceu por "unanimidade".

Em segundo lugar, ficou a combinação da proposta autónoma para a gestão do Metro de Lisboa da francesa TRANSDEV com a proposta da Avanza para a exploração da Carris.

No terceiro lugar, o júri colocou a combinação entre a proposta autónoma para a subconcessão do Metro de Lisboa da britânica National Express com a apresentada pela Avanza para a gestão da Carris.

Os resultados preliminares do concurso foram hoje anunciados pelo Ministério da Economia que explicou que a escolha do grupo espanhol Avanza implica que o Estado conseguirá uma poupança anual superior a 25 milhões de euros e mais de 215 milhões de euros durante o período de concessão, que é de oito anos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório