Meteorologia

  • 16 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

"Premiei um escroque da pior espécie"

Antigo diretor do ISEG arrependido pelo 'honoris causa' atribuido a Salgado. Propõe a supervisão externa dos bancos portugueses

"Premiei um escroque da pior espécie"

João Duque apadrinhou, em 2013, o doutoramento ‘honoris causa’ de Ricardo Salgado, acusado de fraude no caso BES.

Em declarações ao jornal i, o antigo diretor do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) mostrou-se arrependido por ter premiado “um escroque da pior espécie”. “Equivoquei-me em relação a uma pessoa”, admitiu.

Duque explicou que o nome de Ricardo Salgado tinha sido aprovado pelo Conselho Científico em 2011, numa iniciativa da faculdade para celebrar o centenário. “Ele [Ricardo Salgado] foi aluno do ISEG e sempre apoiou e ajudou a escola. Era uma pessoa bem vista”, explicou.

Questionado sobre a falência do Banco Espírito Santo, o professor catedrático acredita que foi resultado de um problema de supervisão por parte do Banco de Portugal. “Tivemos administrações do Banco de Portugal demasiado tolerantes quando era preciso ter lá um mastim”, disse.

Para João Duque a resolução passa por “realizar a supervisão dos principais bancos fora de Portugal”, onde “ninguém conhece o primo, a prima ou o periquito”.

“Nós temos o problema da dimensão e da intimidade, somos pequenos, e as pessoas não sabem separar as coisas. Mas em Frankfurt ninguém ia querer saber sobre quem era Ricardo Salgado”, concluiu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório