Meteorologia

  • 25 JULHO 2024
Tempo
26º
MIN 19º MÁX 27º

Comerciantes aflitos com sacos. Têm de adiantar milhares ao Fisco

A denúncia é feita à rádio TSF pela Confederação do Comércio e Serviços de Portugal. Na véspera de os sacos de plástico começaram a ser cobrados aos consumidores, os comerciantes estão aflitos com os muitos euros que têm de adiantar às Finanças.

Comerciantes aflitos com sacos. Têm de adiantar milhares ao Fisco
Notícias ao Minuto

13:06 - 12/02/15 por Notícias Ao Minuto

Economia Fiscalidade

No próximo domingo (dia 15), os sacos de plástico começam a custar 10 cêntimos cada. Mas esta medida prevista no regime de Fiscalidade Verde está a deixar os comerciantes preocupados e aflitos.

Tudo porque, denuncia a Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) que têm recebido várias queixas, não têm dinheiro para pagar antecipadamente às Finanças as taxas que vão cobrar aos clientes. E os sacos de plástico em armazém são muitos.

A lei prevê que quem paga a taxa e imposto de 10 cêntimos sobre os sacos de plástico seja o fabricante. Mas, no final de janeiro, o Executivo permtiu que fossem as empresas que já tinham sacos em armazém, e ameaçavam deitá-los para o lixo, a pagar esse imposto.

Acontece que ‘esta suposta solução’ está agora a tornar-se um problema, conta a rádio TSF. Após a medida aplicada pelo Governo, os fabricantes fizeram vendas agressivas, promoções e passaram informação errada aos empresários, que agora estão a braços com milhares de sacos.

A secretária-geral da CCP dá na antena da rádio o exemplo de um empresário de Évora que tem de pagar 40 mil euros pelos sacos que tem em stock, mais concretamente 400 mil sacos. O número pode parecer elevado mas não é. Explica Ana Vieira que “basta ter duas ou três lojas e os empresários compram grandes quantidades [de sacos], por vezes para anos, porque fica muito mais barato”.

Acontece que, há empresários sem liquidez para adiantar milhares de euros às Finanças e que não sabem quanto tempo vão demorar a recuperar esse dinheiro dos clientes.

Questionado pela TSF, o Ministério do Ambiente afirma que os comerciantes têm como alternativa: devolver os sacos aos fabricantes.

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório