Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2021
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Aumento de impostos fez 'cair' consumo de tabaco

O sucessivo aumento de impostos sobre o tabaco tem feito o consumo de cigarros diminuir desde 2011. Em 2014, a quebra no consumo chegou aos 3,66%, dá conta o Jornal de Notícias, isto apesar de muitos consumidores terem tentado fugir do tradicional maço de tabaco, optando por consumir tabaco de enrolar.

Aumento de impostos fez 'cair' consumo de tabaco

O aumento da carga fiscal sobre o tabaco tem feito recuar o consumo de cigarros desde 2011. Em 2014, segundo dados da Autoridade Tributária, citados pelo Jornal de Notícias, a quebra verificada ultrapassou os 3,5%, sendo que o volume de cigarros introduzidos no mercado recuou 360 milhões de 2013 para 2014.

Porém, no que toca ao tradicional maço de tabaco, o aumento do preço foi, em média, de apenas cinco cêntimos.

No tabaco de enrolar, uma alternativa mais económica para os tabagistas, a queda foi ainda mais abrupta, dá conta a mesma publicação. Em 2012, a AT dava conta de 1,69 mil milhões de toneladas de tabaco vendido. Um ano depois, o valor descia para 1,12 mil milhões, e, já no final de 2014, para os 805 milhões.

Refere o Jornal de Notícias que esta quebra poderá estar também relacionada com o facto de muitos consumidores terem optado por encontrar no mercado paralelo os maços de tabaco, não sendo possível desta forma contabilizar o número de cigarros vendidos.

Este ano, espera-se uma subida, novamente, média, de cinco cêntimos por maço, mas um aumento também do preço do tabaco de enrolar, que representa já 20% do mercado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório