Meteorologia

  • 22 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

"Privatizar a TAP não é vender um anel, é cortar um dedo"

O deputado do PCP, Bruno Dias, afirmou esta quarta-feira que privatizar a TAP "não é vender um anel, é cortar um dedo", conta o semanário Sol.

"Privatizar a TAP não é vender um anel, é cortar um dedo"

No Parlamento foi contestada a privatização da TAP pela esquerda, enquanto os partidos à direita justificaram a decisão.

“Privatizar a TAP não é vender um anel, é cortar um dedo”, contestou o deputado do PCP, Bruno Dias,

“Deixem-se de fantasias liberais, só há uma forma de proteger o interesse nacional que não é privatizando TAP”, afirmou a deputada do Bloco de Esquerda, Mariana Mortágua, informa o SOL.

Já o Partido Socialista aproveitou para criticar o Governo, com o deputado Paulo Campos a dizer que se tratava de uma “destruição de valor nas principais empresas portuguesas e a sua transferência para investimentos internacionais”.

O deputado do CDS, Hélder Amaral garantiu ainda que tem de ser feita uma “privatização cuidada”. Se assim for, “o que impede de continuar a ser uma empresa relevante?”, questionou e criticou o “constrangimento ideológico” dos mais à esquerda.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório