Meteorologia

  • 13 JULHO 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 25º

Centenas de trabalhadores da CP e IP exigem ao Governo fim das desigualdades

Centenas de trabalhadores da CP e IP reuniram-se hoje em plenário, em Lisboa, onde aprovaram uma resolução entregue ao Governo, a exigir o fim das desigualdades entre as duas empresas e a admissão de mais trabalhadores.

Centenas de trabalhadores da CP e IP exigem ao Governo fim das desigualdades
Notícias ao Minuto

14:47 - 11/07/24 por Lusa

Economia CP

O coordenador da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans), José Manuel Oliveira, adiantou à Lusa que a iniciativa juntou entre 400 e 500 trabalhadores da CP - Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP), na estação de Entrecampos, que aprovaram uma resolução para reivindicar "junto do Governo a necessidade de admitir mais trabalhadores e combater as desigualdades que hoje existem entre trabalhadores nestas empresas".

 

Para a Fectrans, CP e IP "têm de ser vistas como um todo, porque todas as categorias são necessárias" para a operação da CP.

A resolução foi depois entregue no Ministério das Infraestruturas.

José Manuel Oliveira acusou ainda a CP de ter criado dificuldades "de forma ilegal" à participação de trabalhadores mo plenário, tendo ameaçado com faltas injustificadas, uma vez que teriam de se deslocar de outros pontos do país a Lisboa.

A Fectrans garantiu que esta postura da empresa "vai ter resposta do ponto de vista jurídico".

A Lusa questionou a CP, que "nega categoricamente as acusações da Fectrans".

"A CP cumpre escrupulosamente a lei e segue as regras estabelecidas e aceites pelas entidades representativas dos trabalhadores há muitos anos. A participação num plenário de trabalhadores tem regras definidas que não foram alteradas pela CP. Não houve qualquer impedimento à participação dos trabalhadores no plenário agendado", garantiu a empresa, em resposta escrita à Lusa.

O plenário de hoje foi convocado pelas comissões de trabalhadores (CT) da CP e da IP e várias organizações sindicais.

Além desta iniciativa, um conjunto de sindicatos entregou à CP um pré-aviso de greve para os dias 22 e 24 deste mês.

Em comunicado, a Fectrans tinha considerado "inaceitável" que depois da administração afirmar que iria estender, a todos os trabalhadores, um acordo com outra organização, "queira agora condicionar isso à aceitação da sua proposta de Regulamento de Carreiras que aumenta polivalência de funções e não valoriza a grelha salarial, medida estratégica para recrutar novos trabalhadores e manter os atuais".

 

Leia Também: CP acorda com sindicato dos revisores aumento salarial de 1,5%

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório