Meteorologia

  • 13 JULHO 2024
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 25º

Água? Grupo de trabalho vai identificar novas fontes de financiamento

O grupo de trabalho que vai definir a estratégia nacional para a água tem a missão de identificar novos financiamentos que permitam investir na modernização e criação de novas infraestruturas, anunciou hoje a ministra do Ambiente e Energia.

Água? Grupo de trabalho vai identificar novas fontes de financiamento
Notícias ao Minuto

10:48 - 10/07/24 por Lusa

Economia ministra do Ambiente

"Esta estratégia tem como um dos principais resultados -- e foi isso que foi pedido no despacho dos dois ministros -- a identificação de novos financiamentos para as infraestruturas da água", afirmou Maria da Graça Carvalho, que está a ser ouvida na comissão parlamentar de Ambiente e Energia.

Em junho, o Governo criou este grupo de trabalho para delinear a estratégia do país para a gestão, armazenamento e distribuição eficiente da água.

Perante os deputados, a ministra alertou que o país precisa de novos investimentos nessa área, tendo em conta o financiamento que tem disponível, incluindo o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), que "tem muito pouco para a água".

Segundo Maria da Graça Carvalho, o grupo de trabalho, liderado pelo presidente do Grupo Águas de Portugal, António Carmona Rodrigues, vai identificar novas fontes de financiamento, que podem passar pelo recurso ao Banco Europeu do Investimento (BEI).

Nesta audição regimental, no que dia em que passam 100 dias da governação, a ministra do Ambiente salientou também que está a trabalhar de forma intensa nas relações com Espanha no domínio da água, tendo-se já reunido três vezes com a sua homóloga espanhola sobre essa matéria.

Destas reuniões, articuladas com o trabalho conjunto que tem vindo a ser desenvolvido pelas autoridades com competências dos dois países, resultou um princípio de entendimento, que o Governo espera agora formalizar na Cimeira Luso-Espanhola do próximo outono, adiantou Maria da Graça Carvalho.

Este entendimento contempla a gestão e exploração do regime de caudais no Baixo Guadiana e no Tejo e traduz-se também, no caso do Pomarão, no princípio da equidade em termos dos volumes de água captados, em ambos os lados da fronteira.

Leia Também: Governo saúda a "notável" recuperação do lince ibérico

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório