Meteorologia

  • 25 JULHO 2024
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 28º

Trabalhadores da TST em greve por aumentos salariais de no mínimo 80€

Os trabalhadores da Transportes Sul do Tejo (TST) cumprem hoje mais um dia de greve por aumentos salariais de, no mínimo, 80 euros e uma atualização do subsídio de refeição para 9,60 euros.

Trabalhadores da TST em greve por aumentos salariais de no mínimo 80€
Notícias ao Minuto

06:33 - 25/06/24 por Lusa

Economia TST

A Transportes Sul do Tejo, com cerca de 900 trabalhadores, opera na zona 3 da Carris Metropolitana de Lisboa, que abrange os concelhos de Almada, Seixal e Sesimbra, no distrito de Setúbal.

Segundo revelou hoje à agência Lusa Sara Gligó, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans), por parte da empresa não houve qualquer tentativa de aproximação às revindicações dos trabalhadores desde a última greve, no dia 28 de maio.

"A empresa considera que os valores que nos apresentou na sua última proposta são aqueles que têm condições para cumprir", disse Sara Gligó, adiantando que, se entretanto não houver qualquer evolução por parte da administração da TST, haverá mais dois dias greve, em 05 e 25 de julho.

De acordo com a sindicalista, a empresa manifestou disponibilidade para aplicar 5,89% de aumento em 2024, com um mínimo de aumento de 60 euros, e um aumento do subsídio de refeição para 7,30 euros, valores que continuam aquém das revindicações dos trabalhadores.

A empresa terá ainda manifestado disponibilidade para igualar em 31 de dezembro os salários dos trabalhadores da TST aos ordenados praticados pela empresa Alsa Todi (que opera nos concelhos de Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Setúbal), para que os trabalhadores da península de Setúbal fiquem com os salários nivelados.

Leia Também: TST. Sindicatos dizem que greve ronda 80% mas empresa diz que é de 49,7%

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório