Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 18º MÁX 38º

'Aliança' entre inovação e regiões reforça competitividade e coesão na UE

Na 161.º sessão plenária do Comité das Regiões Europeu a iniciativa Vales Regionais de Inovação' classificou Portugal como um país inovador moderado.

'Aliança' entre inovação e regiões reforça competitividade e coesão na UE
Notícias ao Minuto

08:25 - 20/06/24 por Teresa Banha

Economia Inovação

A lista das regiões nomeadas para os 'Vales Regionais de Inovação' (RIV) foi anunciada, na quarta-feira, pela comissária europeia da Política e da Coesão Elisa Ferreira e pela comissária europeia para a Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, Iliana Ivanova.

O anúncio foi feito durante a 161.ª sessão plenária do Comité das Regiões Europeu, em Bruxelas, tendo já a iniciativa RIV dado 'frutos', revelando-se eficaz no reforço da competitividade, resiliência e da coesão económica e social.

O projeto tem como objetivo aproveitar o potencial de inovação na Europa, conectando as zonas menos e mais inovadoras e abordar desafios sociais através de tecnologia.

"Os 'Vales Regionais de Inovação' hoje anunciados exemplificam o valor acrescentado europeu e demonstram os pontos fortes da inovação de base local para enfrentar os desafios prementes do nosso tempo", detalhou Elisa Ferreira, explicando: "Ao alargarem a sua cooperação com base na especialização inteligente, as regiões interligadas, incluindo as menos desenvolvidas, estarão melhor equipadas para reforçar o desempenho global da Europa em matéria de inovação, colmatando simultaneamente o fosso existente neste domínio."

Em causa estão 151 regiões, das quais Portugal faz parte, tendo sido classificado como um inovador moderado. O país está 'a meio' da tabela de classificação, assemelhando-se à situação de regiões que ficam em países como a vizinha Espanha, Itália, Noruega ou Suécia.

Por sua vez, a comissária Iliana Ivanova sublinhou que era "animador ver o empenho de muitas regiões na Europa em desenvolver as suas especializações estratégicas e melhorar a coordenação do seu investimento e políticas de investigação e inovação". A responsável apontou ainda que a iniciativa em questão ajudaria a transformar a diversidade dos territórios da União Europeia (UE) "num ponto forte", assim como. facilitaria colaborações em prol de novas cadeias de valor na UE "para a inovação de origem europeia".

Já Vasco Cordeiro, que preside o Comité Das Regiões Europeu, destacou que "a inovação deve continuar a ser um forte pilar da futura agenda estratégica da UE". 

"Quando as políticas regionais e de inovação da União Europeia estão estrategicamente alinhadas e adoptam uma abordagem de base local, podem criar sinergias poderosas que permitem às regiões e cidades criar empregos, prosperar economicamente e crescer de forma sustentável", afirmou, considerando que "o prémio RIV é uma excelente demonstração da capacidade das regiões e das cidades para liderar a inovação nos territórios europeus, utilizando plenamente os fundos da política de coesão".

Leia Também: Agricultura. Aprovado parecer "inspirador" de Isilda Gomes para a PAC

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório