Meteorologia

  • 24 JULHO 2024
Tempo
29º
MIN 20º MÁX 38º

Banco Mundial apoia ensino superior em Angola com 500 milhões de dólares

O Banco Mundial (BM) está a apoiar um projeto do Governo angolano que visa o fortalecimento das competências no ensino superior, no valor total de 500 milhões de dólares, cuja primeira fase foi lançada hoje em Luanda.

Banco Mundial apoia ensino superior em Angola com 500 milhões de dólares
Notícias ao Minuto

20:00 - 14/06/24 por Lusa

Economia Banco Mundial

O Projeto de Desenvolvimento do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (TEST, sigla em inglês) foi apresentado pela ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação de Angola, Maria do Rosário Bragança.

A governante angolana frisou que o ensino superior é um pilar estratégico para o desenvolvimento de uma sociedade mais próspera e equitativa, sublinhando "o papel central na capacitação dos indivíduos, oferecendo-lhes as ferramentas necessárias para inovar, criar e liderar".

"As universidades, institutos e escolas superiores não são apenas instituições de ensino-aprendizagem, são locais onde se deve exercitar a criatividade, a inovação e aprender a desenvolver o pensamento crítico, são verdadeiros celeiros onde se formam líderes, empreendedores, cientistas e visionários do amanhã", disse.

Maria do Rosário Bragança frisou que o Governo pretende garantir para o ensino superior instalações dignas, bem equipadas, com salas de aula modernas, laboratórios, bibliotecas e recursos digitais, com equipamentos de apoio social, como residências para estudantes, espaços desportivos e de lazer, para promover "a excelência académica e a inovação".

A ministra realçou que, para se garantir a qualidade do ensino, é preciso também existirem professores qualificados, os "pilares do sistema educativo", que "merecem condições de trabalho dignas, remuneração adequada e desenvolvimento profissional contínuo".

Face às dificuldades económicas e financeiras atuais, é necessário promover parcerias globais robustas, prosseguiu a ministra, destacando o suporte financeiro do BM, por via de um empréstimo, e da Parceria Global para a Educação, através de uma doação de 50 milhões de dólares (46,9 milhões de euros).

Na sua intervenção, o representante do BM em Angola, Juan Carlos Alvarez, referiu ser a primeira vez que a instituição financeira internacional investe no ensino superior angolano, num projeto a ser desenvolvido em várias fases.

Juan Carlos Alvarez indicou que este instrumento de financiamento, com várias fases, permite "um horizonte temporal mais alongado, neste caso de dez anos", e assinalou o apoio a longo prazo desta instituição financeira ao Governo angolano.

"Estamos muito satisfeitos por trazer um parceiro financeiro, a Parceria Global para a Educação, que está a financiar esta operação com uma subvenção de 50 milhões de dólares", disse o responsável do BM, destacando que, através deste programa, vão ajudar Angola "a transformar a forma como os professores são formados".

O representante do BM destacou que estes investimentos vão beneficiar 150 mil estudantes do ensino superior, incluindo instituições de formação de professores.

O TEST contempla três fases, a primeira com o valor de 150 milhões de dólares (140,5 milhões de euros), a segunda com 175 milhões de dólares (164,4 milhões de euros) e a terceira com outros 175 milhões de dólares, totalizando o pacote de 500 milhões dólares (469,7 milhões de euros).

Leia Também: Banco Mundial empresta 2,08 mil milhões de euros à Nigéria

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório