Meteorologia

  • 12 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 23º

Pedidos de subsídio de desemprego nos EUA aumentam em 3 mil numa semana

Os pedidos de subsídio de desemprego nos Estados Unidos aumentaram em 3.000 na semana que terminou em 25 de maio, para um total de 219.000, avançou hoje o Departamento do Trabalho norte-americano.

Pedidos de subsídio de desemprego nos EUA aumentam em 3 mil numa semana
Notícias ao Minuto

20:00 - 30/05/24 por Lusa

Economia EUA

Na semana anterior, o número de pedidos de subsídio de desemprego foi de 216.000, mas, apesar da subida registada, o volume de despedimentos continua historicamente baixo tendo em conta a inflação persistente e as taxas de juro elevadas.

A média móvel das últimas quatro semanas, que constitui um indicador mais fiável do desempenho do mercado laboral norte-americano, foi de 222.500, o que reflete um aumento de 2.500 face à semana anterior.

Os pedidos semanais de subsídio de desemprego dão pistas sobre o número de despedimentos nos EUA, constituindo um indicador da evolução do mercado de trabalho.

Em abril, o número de empregos criados foi de 175.000, o mais baixo dos últimos seis meses, o que foi visto como um indicador de que o mercado de trabalho pode estar finalmente a arrefecer na sequência das subidas das taxas de juro pela Reserva Federal norte-americana.

A taxa de desemprego subiu de 3,8% para 3,9% permanecendo abaixo do patamar dos 4% há 27 meses consecutivos, a série mais longa desde a década de 60.

As taxas situam-se atualmente no intervalo de 5,25% a 5,5%, o nível mais elevado dos últimos 23 anos. Estão neste nível desde julho do ano passado, após 11 subidas desde março de 2022, com o mercado a antecipar já que seja necessário esperar até novembro para se poder assistir à primeira redução das taxas.

Leia Também: Crescimento do PIB dos EUA no 1.º trimestre revisto em baixa para 1,3%

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório