Meteorologia

  • 12 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 23º

Preços dos imóveis comerciais aumentam 5,5% em 2023, revela INE

O Índice de Preços das Propriedades Comerciais (IPPCom) aumentou 5,5% em 2023, mais 1,3 pontos percentuais (p.p.) do que em 2022, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Preços dos imóveis comerciais aumentam 5,5% em 2023, revela INE
Notícias ao Minuto

11:25 - 27/05/24 por Lusa

Economia IPPCom

A subida de 5,5% é a mais elevada desde o início da série, em 2009, sendo que, neste período, apenas uma outra vez, em 2021, se registou um crescimento homólogo acima da barreira dos 5%.

"Em 2023, o mercado das propriedades comerciais continuou a evidenciar uma dinâmica de crescimento dos preços de transação", refere o INE, assinalando que a subida de 1,3 pontos percentuais face ao valor em 2022 reflete a "taxa de variação média anual mais elevada da última década".

Esta subida homóloga do IPPCom levou a que em 2023 se observasse uma redução da diferença entre a taxa deste índice e a do Índice de Preços da Habitação (IPHab) - com esta segunda a avançar 8,2%, o que reflete uma desaceleração face ao ano anterior.

"Em 2023, o mercado residencial [...] continuou a apresentar um ritmo de crescimento anual dos preços superior ao registado nas propriedades comerciais, 8,2% e 5,5%, respetivamente", refere o INE, notando que a desaceleração dos preços dos imóveis residenciais (-4,4 p.p.), "associada ao aumento do ritmo de crescimento dos preços das propriedades comerciais, conduziu ao menor diferencial das taxas de variação entre os dois indicadores desde 2015".

Assim, no ano passado, essa diferença fixou-se em 2,7 p.p. (contra 8,4 p.p. em 2022).

O Índice de Preços das Propriedades Comerciais (IPPCom) tem como principal objetivo medir a evolução dos preços das propriedades comerciais transacionadas no território nacional.

À semelhança do que sucede com o IPHab - que é divulgado pelo INE desde julho de 2014 - o IPPCom utiliza informação administrativa fiscal do imposto municipal sobre as transmissões onerosas de imóveis (IMT) e do imposto municipal sobre imóveis (IMI).

Leia Também: Jovens terão isenção de pagamento dos registos da casas até 316.772 euros

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório