Meteorologia

  • 23 JUNHO 2024
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 30º

PSI em baixa com Altri a cair mais de 5%

A bolsa de Lisboa negociava hoje em baixa, com as ações da Altri a caírem 5,34% para 5,22 euros.

PSI em baixa com Altri a cair mais de 5%
Notícias ao Minuto

09:28 - 21/05/24 por Lusa

Economia Mercado

Cerca das 09h10 em Lisboa, o PSI mantinha a tendência da abertura e recuava 0,57% para 6.864,16 pontos, com 12 'papéis' a descer, três a subir e um a manter a cotação (Ibersol em 7,46 euros).

Às ações da Altri seguiam-se as da EDP, Mota-Engil e EDP Renováveis, que se desvalorizavam 1,89% para 3,73 euros, 1,46% para 3,92 euros e 1,16% para 14,54 euros.

No mesmo sentido, as ações dos CTT, Navigator e Jerónimo Martins baixavam 0,84% para 4,21 euros, 0,78% para 4,08 euros e 0,77% para 20,64 euros.

As ações da NOS, REN e Sonae desciam 0,44% para 3,41 euros, 0,40% para 2,47 euros e 0,32% para 0,92 euros.

As outras duas ações que baixavam de cotação eram as da Semapa e Greenvolt, que se desvalorizavam 0,25% para 16,26 euros e 0,06% para 8,30 euros.

Em sentido contrário, as ações da Galp, Corticeira Amorim e BCP subiam 0,31% para 19,26 euros, 0,21% para 9,48 euros e 0,06% para 0,36 euros.

As principais bolsas europeias estavam hoje em baixa, num dia de transição em que não haverá referências macroeconómicas e empresariais relevantes.

Do outro lado do Atlântico, Wall Street terminou mista, embora o índice tecnológico Nasdaq tenha atingido um novo máximo histórico, apoiado pela Nvidia, a empresa de 'microchips' que apresentará resultados na quarta-feira.

Os analistas da Renta4 explicam que um dos eventos empresariais mais importantes da semana serão os resultados da Nvidia, enquanto na frente macroeconómica, os principais dados serão publicados na quarta-feira (IPC do Reino Unido) e na quinta-feira (PMI global).

Assim, num dia de transição, as perdas prevaleceram na Ásia nas primeiras horas desta manhã, bem como na Europa.

Entre as referências macroeconómicas na Europa, destaque para a divulgação hoje do índice de preços no produtor (IPC) da Alemanha, que deverá ter continuado a cair, "retirando assim pressão sobre a inflação ao nível das fábricas no país", segundo os analistas da Link Securities citados pela Efe.

Nos Estados Unidos, todas as atenções estarão viradas para as declarações de vários membros da Reserva Federal (Fed).

Além disso, a secretária do Tesouro norte-americana, Janet Yellen, está de visita a Frankfurt, onde se reúne com representantes de instituições bancárias europeias.

Noutros mercados, o ouro, que atingiu máximos históricos na véspera, recuou para 2.414,7 dólares.

Os juros da obrigação alemã a 10 anos, considerada a mais segura da Europa, recuavam para 2,511%, contra 2,528% na segunda-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em julho abriu hoje em baixa, a cotar-se a 83,15 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 83,71 dólares na segunda-feira.

A nível cambial, o euro abriu a desvalorizar-se no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,0865 dólares, contra 1,0866 dólares na sessão anterior.

Leia Também: Bolsa de Lisboa abre a cair 0,36%

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório