Meteorologia

  • 18 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 20º

Ministra acusa ex-provedora da Santa Casa de ter ocultado aumentos

A ministra do Trabalho acusou hoje a provedora exonerada da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa Ana Jorge de ter ocultado aumentos na ordem dos 20% a médicos e enfermeiros da instituição, comprometendo a Santa Casa com encargos futuros.

Ministra acusa ex-provedora da Santa Casa de ter ocultado aumentos
Notícias ao Minuto

21:38 - 16/05/24 por Lusa

Economia Ministra do Trabalho

Maria do Rosário Ramalho esteve a ser ouvida na Comissão de Trabalho, Segurança Social e Inclusão, por causa da situação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), tendo criticado os aumentos da massa salarial perante a situação financeira da instituição.

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social disse que lhe pareceu "muito bem" a negociação com os sindicatos para um Acordo de Empresa, mas chamou a atenção que isso pressupõe que "uma empresa em restruturação aumente em média os trabalhadores 6,2%.

"A senhora provedora ocultou-me a informação de que fez dois acordos, com o pessoal de enefermagem e os médicos que prevê um aumento de 20%, 10% no ano de 2024 e mais 10% ni ano de 2025", revelou Maria do Rosário Ramalho.

"Compromete a Santa Casa para encargos futuros", criticou.

Em resposta ao facto de ter dito, numa entrevista ao canal de televisão RTP, que os membros da Mesa se beneficiaram com aumentos nos próprios vencimentos, a ministra explicou que se referiu ao facto de entre 2022 e 2023 os órgãos sociais terem sido aumentados em 20%.

Por outro lado, defendeu que o despacho que decorre dos estatutos da SCML, e que sustenta os aumentos, diz que os eles são feitos por referência ao estatuto do gestor público e não por indexação.

Leia Também: "Provedora encontrou um cancro financeiro, mas tratou-o com paracetamol"

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório