Meteorologia

  • 22 MAIO 2024
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 22º

Bolsas europeias em baixa, apesar da desaceleração da inflação nos EUA

As principais bolsas europeias estavam hoje em baixa, apesar da desaceleração da inflação nos Estados Unidos em abril, à espera da divulgação do IPC de Itália e, nos EUA, dos pedidos de subsídio de desemprego e da produção industrial.

Bolsas europeias em baixa, apesar da desaceleração da inflação nos EUA
Notícias ao Minuto

09:34 - 16/05/24 por Lusa

Economia Bolsas europeias

Às 09h00 em Lisboa, o EuroStoxx 600 estava a recuar 0,01% para 524,55 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt baixavam 0,34%, 0,39% e 0,05%, enquanto a de Madrid se desvalorizava 0,20.

Milão era a exceção, já que subia 0,01%.

Depois de abrir a cair, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência, estando às 09:00 o principal índice, o PSI, a recuar 0,16% para 6.960,27 pontos.

Impulsionada pela descida da inflação nos Estados Unidos em abril, para 3,4%, após dois meses de subidas consecutivas, Wall Street fechou no 'verde' na quarta-feira com os principais indicadores a atingirem novos máximos históricos.

O Dow Jones terminou a avançar 0,88% para 39.908,00 pontos, um novo máximo desde que foi criado em 1986, e o Nasdaq a subir 1,40% para 16.742,39 pontos, também um novo máximo.

Para o diretor de investimentos financeiros da Mutualidad, Pedro del Pozo, citado pela Efe, os últimos dados publicados esta semana nos Estados Unidos, tanto o índice de preços no produtor (PPI) como o IPC, apontam para "uma economia americana ainda forte e tensa, mas que está a abrandar progressivamente", e estão em consonância com a descida esperada das taxas de juro.

Analistas da Renta4 citados pela Efe explicam que estes dados reforçam a expectativa de dois cortes de taxas por parte da Reserva Federal (Fed) em 2024, face a apenas um que foi descontado após os anteriores dados fracos da inflação.

Neste contexto, as 'yields' da dívida soberana estão a negociar em baixa e, no caso da obrigação alemã a 10 anos, considerada a mais segura da Europa, as mesmas recuavam para 2,417%, contra 2,422% na quarta-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em julho abriu hoje em alta, a cotar-se a 83,06 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 82,75 dólares na quarta-feira.

A nível cambial, o euro abriu a valorizar-se no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,0880 dólares, contra 1,0872 dólares na sessão anterior.

Leia Também: Bolsa de Lisboa abre a cair 0,07%

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório