Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 14º MÁX 22º

Lucro da Repsol recua 13% até março penalizado pela queda do preço do gás

A Repsol registou um lucro líquido de 969 milhões de euros no primeiro trimestre, uma quebra homóloga de 13% devido à forte queda do preço do gás Henry Hub, referência do mercado norte-americano, e ao impacto do imposto extraordinário.

Lucro da Repsol recua 13% até março penalizado pela queda do preço do gás
Notícias ao Minuto

10:25 - 25/04/24 por Lusa

Economia repsol

O resultado ajustado, que mede especificamente o desempenho do negócio, foi de 1.267 milhões de euros, menos 33% do que os 1.891 milhões obtidos no ano passado, segundo reportou hoje a multinacional espanhola à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV).

De acordo com o documento enviado ao mercado, o resultado bruto de exploração (EBITDA) caiu 20,5% para 2.143 milhões de euros. Excluindo a variação do valor das existências e as rubricas extraordinárias, o EBITDA caiu 30% para 2.144 milhões de euros.

Estas contas incluem o impacto da primeira das duas parcelas do imposto temporário e extraordinário de 1,2% sobre a atividade não regulada em Espanha das grandes empresas energéticas em 2023, a pagar este ano, tendo a Repsol liquidado 168 milhões de euros em fevereiro e estando o pagamento da outra metade previsto para o próximo mês de setembro.

Em 2023, o grupo pagou 443 milhões de euros relativamente às operações efetuadas em 2022.

Neste primeiro trimestre deste ano, a Repsol investiu 2.129 milhões de euros, em linha com a atualização do seu plano estratégico, no âmbito do qual prevê aplicar entre 16.000 e 19.000 milhões de euros líquidos entre 2024 e 2027, dos quais 60% na Península Ibérica e mais de 35% dedicados a projetos de baixo carbono.

De acordo com os dados da empresa energética, o investimento em produção renovável, que ascendeu a 1.180 milhões de euros, representou mais de metade do total desembolsado entre janeiro e março.

Nestes primeiros meses de 2024, o ambiente internacional tem sido caracterizado pelas tensões decorrentes dos conflitos no Mar Vermelho e entre Israel e a Palestina, que se refletiram no preço do petróleo Brent, a referência na Europa, que subiu 2,5% em termos anuais.

Em contrapartida, o preço médio do gás Henry Hub registou uma queda de 32,4 %, devido à diminuição da procura decorrente das temperaturas mais quentes nos Estados Unidos, que contrastou com a elevada produção e a diminuição das exportações norte-americanas.

Leia Também: Repsol inicia produção em escala de combustíveis renováveis em Cartagena

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório