Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 23º

Wall Street fecha sem rumo com S&P500 e Nasdaq em 5.º recuo consecutivo

A bolsa nova-iorquina fechou o dia de hoje em ordem dispersa, com os índices S&P50 e Nasdaq a fecharem em baixa pela quinta sessão consecutiva.

Wall Street fecha sem rumo com S&P500 e Nasdaq em 5.º recuo consecutivo
Notícias ao Minuto

23:21 - 18/04/24 por Lusa

Economia Wall Street

Os resultados definitivos da praça bolsista mostram que o índice seletivo Dow Jones Industrial Jones acabou quase estável, com um avanço de 0,06%, ao passo que o tecnológico Nasdaq recuou 0,52% e o alargado S&P500 perdeu 0,22%.

Os rendimentos obrigacionistas evoluíram em alta, com os títulos federais a 10 anos a atingirem 4,64%, depois dos 4,58% da véspera.

Vários indicadores divulgados hoje mostraram que a economia dos EUA permanece dinâmica, o que adia um pouco mais as primeiras baixas da taxa de juro pela Reserva Federal (Fed).

As inscrições semanais para o subsídio de desemprego estagnaram nas 212 mil, um sinal do que o mercado de trabalho permanece sólido.

A atividade na região industrial de Filadélfia subiu um abril para 15,5 pontos, quando os analistas antecipavam uma baixa, valor que é um máximo dos últimos dois anos.

Outro elemento que evidenciou uma economia em boa forma foi o Livro Bege, divulgado pela Fed.

Este documento, que é conhecido duas semanas antes da próxima reunião de política monetária do banco central, "trouxe boas notícias", considerou Art Hogan, de B. Riley Wealth Management.

Em março, a atividade económica "progrediu ligeiramente e os empresários declararam-se otimistas", especificou.

Por seu lado, sobre a sessão bolsista, "as ações não encontraram compradores", apontou Karl Haeling, de LBBW.

"Com a Fed, que parece ter de adiar a baixa da taxa de juro, os investidores retiraram-se do mercado bolsista, não porque acreditem que a economia vá mal, mas porque pensam regressar quando a Fed reduzir a taxa de juro", avançou.

Os investidores que, há umas semanas, esperavam uma primeira descida da taxa de juro de referência pela Fed desde junho, esperam agora que aconteça em setembro ou até em novembro, segundo a estimativa do CME Group.

Na quinta-feira, o presidente do banco da Fed em Novas Iorque, John Williams, voltou a dizer que "não via qualquer urgência" em baixar a taxa. Já o presidente do banco da Fed em Atlanta, Raphael Bostic, manteve a sua previsão de uma única baixa da taxa de juro até ao final do ano.

Leia Também: Wall Street negoceia mista no início da sessão

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório