Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 23º

Portugueses já representam 30% dos trabalhadores da Web Summit

Os portugueses já representam cerca de 30% dos trabalhadores da empresa Web Summit e foram fundamentais para a internacionalização da marca em cidades como o Rio de Janeiro, disse à Lusa o vice-presidente Artur Pereira.

Portugueses já representam 30% dos trabalhadores da Web Summit
Notícias ao Minuto

23:11 - 18/04/24 por Lusa

Economia Web Summit

"Em 2016 quando a Web Summit estreou em Portugal havia duas pessoas a trabalharem em Lisboa", começou por dizer a Lusa o executivo português na segunda edição da Web Summit que se realiza no Rio de Janeiro.

"Hoje em dia o talento português representa já cerca de 30% do talento total da empresa, de todos os colaboradores da empresa", frisou o responsável.

Um aumento, garantiu, que "não é por acaso".

"Temos já um escritório em Lisboa com cerca de 100 pessoas e irá crescer mais no futuro", na Fabrica de Unicórnios em Lisboa.

Dados divulgados à Lusa demonstram ainda que uma grande parte da equipa de trabalho da Web Summit do Rio de Janeiro veio de Portugal para apoiar o evento.

Dos 156 funcionários da Web Summit do Rio de Janeiro, 42 vieram de Portugal.

Mais de 40% dos 98 funcionários de Portugal vieram ao Rio de Janeiro.

"É natural que o talento português esteja aqui presente no Brasil para ajudar a realizar este evento, também pela proximidade que existe entre os dois países", afirmou Artur Pereira.

O evento que termina hoje, realizado na Barra da Tijuca, recebeu mais de 30.000 participantes no RioCentro, de pelo menos 100 países, mais de 1.000 'startups', cerca de 600 investidores e 600 oradores, numa estrutura apoiada por mais de 210 parceiros e 400 voluntários, de acordo com a organização.

Do lado português, estão presentes 31 'startups' ligadas a áreas de soluções de 'software', metaverso, inteligência artificial e 'blockchain', entre outras, numa participação recorde.

Na edição anterior, 25 'startups' portuguesas participaram no evento, sendo a segunda maior delegação estrangeira logo atrás dos Estados Unidos.

Cabo Verde é outro dos países lusófonos representados, com três 'startups' a participarem no evento que decorre de 15 a 18 no Rio de Janeiro.

O evento tecnológico, que nasceu em 2010 na Irlanda, passou a realizar-se na zona do Parque das Nações, em Lisboa, em 2016 e vai manter-se na capital portuguesa até 2028. A empresa registou também, além do Rio de Janeiro, uma expansão para o Médio Oriente, com a Web Summit Qatar que se realizou no início de 2024.

Leia Também: Web Summit. "Sucesso" de Lisboa foi exemplo para as outras cidades

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório