Meteorologia

  • 22 JUNHO 2024
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 27º

FMI piora previsões sobre défice orçamental do Brasil em 2024 e 2025

O Fundo Monetário Internacional reviu hoje em baixa a previsão para o défice orçamental do Brasil em 2024, de 0,2% para 0,6% do Produto Interno Bruto (PIB).

FMI piora previsões sobre défice orçamental do Brasil em 2024 e 2025
Notícias ao Minuto

18:48 - 17/04/24 por Lusa

Economia Brasil

No relatório "Monitor Orçamental", o fundo também piorou a projeção, divulgada em outubro passado, que previa um excedente orçamental de 0,2% em 2025 para um défice de 0,3%.

O FMI estima que o Brasil vai chegar a um défice orçamental zero em 2026, e registar excedente orçamental, de 0,4%, em 2027.

Vítor Gaspar, diretor do departamento de assuntos fiscais do FMI, afirmou numa conferência de imprensa que "o caminho de consolidação fiscal das autoridades [brasileiras] visa a uma melhoria na posição da política fiscal no médio prazo, mas a incerteza quanto ao futuro permanece".

O antigo ministro das Finanças de Portugal também referiu que colocar a dívida pública do Brasil num caminho descendente exigirá um esforço fiscal ambicioso e sustentável.

Por outro lado, o FMI melhorou a projeção para a dívida brasileira este ano que estava estimada em 90,3% do PIB e 92,4% em 2025. Agora, o fundo projeta que o país terminará 2024 com uma dívida correspondente a 86,7% do PIB e alcançará, em 2025, uma dívida equivalente a 89,3% do PIB.

Na terça-feira, outro relatório divulgado pelo FMI elevou a previsão de crescimento da economia brasileira de 1,7% para 2,2% este ano. Para 2025, o FMI estima que a economia brasileira crescerá 2,1%.

As novas projeções do FMI sobre economia global foram publicadas no âmbito das reuniões que a instituição realiza esta semana em Washington, nos Estados Unidos, juntamente com o Banco Mundial.

Leia Também: FMI prevê excedente de 0,2% este ano e rácio da dívida de 94,7%

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório