Meteorologia

  • 20 MAIO 2024
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 20º

É o "momento certo" para uma "normalização" da política orçamental

O diretor de assuntos orçamentais do FMI defendeu hoje que este é o momento certo para uma normalização da política orçamental, recomendando um controlo da dívida pública e a construção de almofadas financeiras.

É o "momento certo" para uma "normalização" da política orçamental
Notícias ao Minuto

15:54 - 17/04/24 por Lusa

Economia FMI/Previsões:

Em conferência de imprensa, o diretor de Assuntos Orçamentais do Fundo Monetário Internacional (FMI), Vítor Gaspar, considerou que a economia mundial tem provado a sua resiliência, sendo este o "momento certo" para uma "normalização" da política orçamental, após os legados de aumento da despesa devidos às crises nos últimos anos.

"A inflação está a cair, os riscos estão equilibrados e é muito importante que as autoridades mantenham o rumo", apontou.

O responsável do FMI e antigo ministro das Finanças português elencou como prioridades para os países "controlar a evolução da dívida pública, moderar os riscos para as finanças públicas e criar reservas para poder resistir a choques futuros".

Vítor Gaspar recordou que "os países que têm quadros orçamentais fortes, que utilizam regras orçamentais que dependem de instituições para garantir a transparência fiscal têm derrapagens orçamentais muito menores em anos eleitorais".

Ainda assim, disse acreditar que será possível "controlar a tentação dos governos em exercício de utilizar a política orçamental para obter ganhos políticos".

O Fundo Monetário Internacional (FMI) alertou hoje para que os riscos de derrapagens orçamentais a nível global são particularmente elevados, já que 2024 é o grande ano eleitoral, com 88 economias ou regiões económicas a realizarem eleições.

No relatório sobre política orçamental, divulgado hoje no âmbito das reuniões de primavera da organização e do Banco Mundial, em Washington, o FMI estima que os défices primários globais caiam para 4,9% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano.

No entanto, adverte que "subsistem riscos substanciais para as finanças públicas e a retoma da normalização da política orçamental irá exigir esforços significativos contra vários fatores adversos".

Leia Também: Fixação da prestação abrange 0,8% dos créditos à habitação elegíveis

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório