Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 23º

Exportações crescem 3,1% em 2024, desacelerando face a 2023

O Governo considera que as exportações se vão manter como motor de desenvolvimento da economia, mas espera que desacelerem para 3,1% devido à conjuntura internacional, segundo indica no Programa de Estabilidade (PE) 2024-2028 hoje enviado ao parlamento.

Exportações crescem 3,1% em 2024, desacelerando face a 2023
Notícias ao Minuto

17:16 - 15/04/24 por Lusa

Economia Exportações

Após terem aumentado 4,1% em 2023, as exportações de bens e serviços deverão desacelerar, avançando 3,1%, um valor ainda assim mais otimista do que os 2,5% projetados em outubro quando o anterior Governo entregou a proposta do Orçamento do Estado para 2024 (OE2024).

Já as importações deverão avançar 4,0% em 2024, em virtude do "dinamismo da procura interna e, em particular, do investimento", refere o documento. A previsão para o comportamento das compras ao exterior supera o valor estimado em outubro (que era de 3,2%) e revela uma aceleração face aos 2,2% registados em 2023.

Para 2025, o Governo estima que as exportações aumentem 4,2%, sendo este o valor mais elevado para o horizonte de projeções inscrito no Programa de Estabilidade, que aponta para 3,9% em 2026 e 3,8% nos dois anos seguintes.

Do lado das importações, a perspetiva é de subida em 2025 e 2026, prevendo-se aumentos de, respetivamente, 4,5% e 4,6%, desacelerando para 3,1% em 2027 para voltarem a subir em 2028 (3,9%).

O Programa de Estabilidade 2024-2028 foi hoje entregue pelo Governo no parlamento, um documento baseado em políticas invariantes, que ainda não integra o impacto das medidas previstas no programa do novo executivo.

O Programa de Estabilidade foi aprovado na quarta-feira em Conselho de Ministros e será discutido no dia 24 na Assembleia da República.

Leia Também: Exportações de componentes automóveis sobem 2,8% até fevereiro

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório