Meteorologia

  • 22 ABRIL 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 27º

Oficial. Economia cresce 2,3% em 2023 e evita a recessão no 4.º trimestre

O Produto Interno Bruto (PIB) em volume cresceu 2,2% em termos homólogos e 0,8% em cadeia no quarto trimestre do ano passado. No conjunto do ano 2023 aumentou 2,3%, divulgou o INE.

Oficial. Economia cresce 2,3% em 2023 e evita a recessão no 4.º trimestre
Notícias ao Minuto

11:00 - 29/02/24 por Notícias ao Minuto

Economia INE

No conjunto do ano 2023, o PIB cresceu 2,3% em volume, após o aumento de 6,8% em 2022, o mais elevado desde 1987, confirmou o Instituto Nacional de Estatística (INE), esta quinta-feira. 

"A procura interna apresentou um contributo positivo para a variação anual do PIB, embora inferior ao observado no ano anterior, verificando-se uma desaceleração do consumo privado e do investimento. O contributo da procura externa líquida também foi positivo em 2023, mas menos intenso que no ano anterior, tendo as exportações e as importações de bens e serviços em volume desacelerado significativamente", pode ler-se no relatório do INE. 

Em termos nominais, revela o INE, o PIB aumentou 9,7% em 2023, atingindo cerca de 266 mil milhões de euros.

O PIB, em volume, registou uma variação homóloga de 2,2% no 4º trimestre de 2023, após ter aumentado 1,9% no trimestre precedente.

"O contributo da procura interna para a variação homóloga do PIB aumentou ligeiramente, passando de 2,0 pontos percentuais (p.p.), no 3º trimestre de 2023, para 2,1 p.p., verificando-se uma aceleração do consumo privado e uma desaceleração do investimento. O contributo da procura externa líquida para a variação homóloga do PIB passou a positivo (0,1 p.p.), depois de ser negativo no trimestre anterior (-0,2 p.p.), tendo as exportações de bens e serviços em volume apresentado um crescimento mais intenso que as importações", explicou o INE.

Pelo quarto trimestre consecutivo, revela, "observou-se um ganho de termos de troca em termos homólogos, embora menos expressivo que nos dois trimestres anteriores, em resultado da diminuição mais intensa do deflator das importações face ao deflator das exportações".

Em comparação com o 3º trimestre de 2023, o PIB aumentou 0,8% em volume, após ter diminuído 0,2% em cadeia no trimestre anterior). O contributo da procura interna para a variação em cadeia do PIB no 4º trimestre (1,1 p.p.) foi superior ao registado no trimestre precedente (0,7 p.p.), enquanto o contributo da procura externa manteve-se negativo (-0,3 p.p.), mas menos intenso que no 3º trimestre (-0,9 p.p.). 

[Notícia atualizada às 11h08]

Leia Também: INE confirma ou revê hoje crescimento da economia de 2,3% em 2023

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório